Avançar para o conteúdo principal

Respigando...



Mineiros em Lisboa a 3 de Agosto


A reunião entre dirigentes do Sindicato da Indústria Mineira do Sul e representantes da Secretaria de Estado da Indústria não se realizou na última quinta-feira, como chegou a estar previsto, mas terá lugar no próximo dia 3 de Agosto. Os dirigentes do sector querem saber de fonte oficial do Governo quando será retomada a exploração na mina de Aljustrel e, ao mesmo tempo, como é que o Estado faz o controlo da extracção na mina de Neves-Corvo, em Castro Verde.





Três novos cursos na Agrária de Beja


A Escola Superior Agrária de Beja (ESAB) abre no próximo ano lectivo com três novos cursos: Gestão da Água, da Rega e do Solo, Agricultura Biológica (em substituição da licenciatura em Engenharia de Sistemas Agrícolas e Ambientais) e Biologia e Recursos Naturais (em substituição de Engenharia Agro-Florestal). A reformulação da oferta formativa da ESAB prende-se com a cativação de alunos e com a procura de novos "mercados" formativos, caso da licenciatura em Gestão da Água e do Solo, "de grande actualidade e de importância regional indiscutível, complementada com competências empresariais de apoio à decisão".



Fábrica de transformação de porco alentejano avança finalmente em Garvão


Um grupo de investidores espera começar, dentro de um mês, a construção de uma unidade industrial em Garvão, no concelho de Ourique. Trata-se da Montaraz de Garvão – Transformação Artesanal de Porco Alentejano, cuja candidatura já foi aprovada pelo Instituto de Financiamento e Apoio ao Desenvolvimento da Agricultura e Pescas e cujo financiamento por fundos comunitários, no valor de um milhão e 600 mil euros, "está garantido".



Combóios decadentes ligam Beja e Pinhal Novo


Mais de centena e meia de utentes da ligação ferroviária regional entre o Pinhal Novo e Beja, na sua maioria trabalhadores e estudantes em Beja, mas residentes nas localidades de Vila Nova da Baronia, Alvito e Cuba, subscreveram um abaixo-assinado, entregue aos responsáveis pela CP – Caminhos de Ferro de Portugal na última sexta-feira, dia 15, onde manifestam o seu desagrado por uma série de situações que lhes causam prejuízo enquanto utilizadores.


Comentários

Mocho Falante disse…
É bom perceber que ainda há quem lute pela terra, boa!!! Continua a zelar pelo nosso belo alentejo
sónia disse…
E muitas são as novidades, de facto! Parabéns e isto quer é continuação! (vou voltar ao Verão Azul, com licença...)
wind disse…
continuas a zelar pelo teu alentejo:) beijos
sagher disse…
onde estao os nossos miseros deputados, que fazem afinal na AR?
este ps é um parudo fascista, as provas ai estão.

Mensagens populares deste blogue

Cantiga para não morrer de Ferreira Gullar

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve. 
.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.
.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.
.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.
.
Ferreira Gullar

Como a noite descesse...

Como a noite descesse e eu me sentisse só,
só e desesperado diante dos horizontes que se fechavam,
gritei alto, bem alto: ó doce e incorruptível Aurora!
e vi logo que só as estrelas é que me entenderiam.
Era preciso esperar que o próprio passado desaparecesse,
ou então voltar à infância.
Onde, entretanto, quem me dissesse
ao coração trêmulo:
- É por aqui!

Onde, entretanto, quem me disesse
ao espírito cego:
- Renasceste: liberta-te!

Se eu estava só, só e desesperado,
por que gritar tão alto?
Por que não dizer baixinho, como quem reza:
- Ó doce e incorruptível Aurora...
se só as estrelas é que me entenderiam?

Emílio Moura



Emílio Guimarães Moura (14 de agosto de 1902Dores do Indaiá28 de setembro de 1971Belo Horizonte) foi um poetamodernista, integrante do grupo de modernistas mineiros que ajudaram a revolucionar a literatura brasileira na década de 1920. Foi redator de cadernos literários dos periódicos Diário de Minas, Estado de Minas e A Tribuna de Minas Gerais. Moura foi também professor universit…

SE FOSSES ...

Se fosses luz serias a mais bela De quantas há no mundo: – a luz do dia! – Bendito seja o teu sorriso Que desata a inspiração Da minha fantasia! Se fosses flor serias o perfume Concentrado e divino que perturba O sentir de quem nasce para amar! – Se desejo o teu corpo é porque tenho Dentro de mim A sede e a vibração de te beijar! Se fosses água – música da terra, Serias água pura e sempre calma! – Mas de tudo que possas ser na vida, Só quero, meu amor, que sejas alma!

António Botto
Foto de Aleksandr Krivickij