quinta-feira, agosto 18, 2005

As Mãos



Com mãos se faz a paz se faz a guerra.

Com mãos tudo se faz e se desfaz.

Com mãos se faz o poema – e são de terra.

Com mãos se faz a guerra – e são a paz.



Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.

Não são de pedras estas casas mas

de mãos. E estão no fruto e na palavra

as mãos que são o canto e são as armas.



E cravam-se no Tempo como farpas

as mãos que vês nas coisas transformadas.

Folhas que vão no vento: verdes harpas.



De mãos é cada flor cada cidade.

Ninguém pode vencer estas espadas:

nas tuas mãos começa a liberdade.





Manuel Alegre, O Canto e as Armas, 1967


Foto de Pedro P.Palma - Fotografia na Net

6 comentários:

wind disse...

Grande poema de Manuel Alegre e a foto está linda:) beijos

soldeinverno disse...

Mãos

minhas mãos
um pedaço
de ti

tuas mãos
parte
de mim

nossas mãos
um pouco
do todo

gentes
que cruzam

musica
que emitem
vidas
que passam

as nossas mãos
carregam
o mundo


jinhuz

Caracolinha disse...

Disse-me assim o meu grande amigo mocho falante .... caracolinha ... tu tens que ir a este blog ... chama-se beja e sei que vais adorar ...

Olha mocho, apesar de estares no bem bom, de papito e penugem ao ar deixa-me dizer-te .... de facto conheces-me muito bem ... e não é que fiquei fã ????

Pois é, parabéns pelo teu excelente blog .... agora vou ali a correr linkar-te para te passar a visitar sempre ...

Uma beijoca encaracolada, feliz por aqui ter aparecido ~:o)

paper life disse...

Lumife, boa escolha da imagem, o poema conheco-o bem, :)

(tens rposta no rain-maker)´

Bjs. :)

batista filho disse...

Belíssimo poema: me encantei!

Ludinais disse...

Uma belíssima combinação de palvras e imagem!
Um abraço.

P.S. Podia dizer-nos qual o "sheltox" que aplicou aos invasores? Obrigada