Avançar para o conteúdo principal

Contacte o Governo


Já quantas vezes não pensámos enviar uma mensagem aos nossos Governantes dizendo o que está mal neste País, querendo saber porque não há intervenção rápida neste ou naquele caso, fazendo sentir os nossos sentimentos de revolta sobre a floresta que já era, o ambiente cada vez mais empobrecido,a pesca que já não é para os artistas dessa arte, o acesso à água cada vez mais limitado a autorizações estrangeiras, o Alqueva sem ser explorado plenamente porque faltam canais de ligação a outras zonas que morrem á mingua, etc., etc.enfim, um mundo de problemas que devíamos fazer sentir a quem nos governa. Nas voltas pela net descobri o Portal do Governo que convida o cidadão a enviar uma mensagem com a sua opinião ou sugestão ou crítica


Visite o seguinte endereço:


.
http://www.portugal.gov.pt/Portal/PT/Geral/Contactos



Segue-se a transcrição do Portal do Governo




Contacte o Governo



O objectivo desta página é permitir o diálogo entre o cidadão e o Governo.


Para enviar uma mensagem com uma opinião, uma crítica ou uma sugestão, preencha os campos abaixo indicados. O endereço electrónico e a mensagem são campos de preenchimento obrigatório.


Para enviar uma mensagem que exija acção concreta do Governo quanto a um caso concreto, terá de preencher todos os campos.


No campo «Destinatário» deverá escolher qual a área ministerial a que diz respeito a sua questão. Se o fizer, obterá uma resposta mais rápida e mais precisa.


Caso não perceba, através da listagem existente nesse campo, a quem deve endereçar a sua pergunta, sugestão ou crítica, poderá consultar a área Governo>Composição>Ministro, onde estão listados os serviços tutelados por cada Ministro.


As mensagens que não respeitem as regras da boa educação não serão processadas.


Os campos «Assunto» e «Mensagem» estão limitados a 200 e 4000 caracteres, respectivamente.



------------------------------------------------------------------------------

Comentários

wind disse…
Boa iniciativa;) beijos
Isabel-F. disse…
Oi Lumife...

Desconhecia... mas vou guardar o endereço...

Thnks pelo link

Bj
Caracolinha disse…
Olha aqui está um blog de serviço público ... muito obrigada pela dica ... e há sempre tanto para dizer !!!!

beijoca encaracolada ~:o)

Mensagens populares deste blogue

Cantiga para não morrer de Ferreira Gullar

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve. 
.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.
.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.
.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.
.
Ferreira Gullar

Como a noite descesse...

Como a noite descesse e eu me sentisse só,
só e desesperado diante dos horizontes que se fechavam,
gritei alto, bem alto: ó doce e incorruptível Aurora!
e vi logo que só as estrelas é que me entenderiam.
Era preciso esperar que o próprio passado desaparecesse,
ou então voltar à infância.
Onde, entretanto, quem me dissesse
ao coração trêmulo:
- É por aqui!

Onde, entretanto, quem me disesse
ao espírito cego:
- Renasceste: liberta-te!

Se eu estava só, só e desesperado,
por que gritar tão alto?
Por que não dizer baixinho, como quem reza:
- Ó doce e incorruptível Aurora...
se só as estrelas é que me entenderiam?

Emílio Moura



Emílio Guimarães Moura (14 de agosto de 1902Dores do Indaiá28 de setembro de 1971Belo Horizonte) foi um poetamodernista, integrante do grupo de modernistas mineiros que ajudaram a revolucionar a literatura brasileira na década de 1920. Foi redator de cadernos literários dos periódicos Diário de Minas, Estado de Minas e A Tribuna de Minas Gerais. Moura foi também professor universit…

SE FOSSES ...

Se fosses luz serias a mais bela De quantas há no mundo: – a luz do dia! – Bendito seja o teu sorriso Que desata a inspiração Da minha fantasia! Se fosses flor serias o perfume Concentrado e divino que perturba O sentir de quem nasce para amar! – Se desejo o teu corpo é porque tenho Dentro de mim A sede e a vibração de te beijar! Se fosses água – música da terra, Serias água pura e sempre calma! – Mas de tudo que possas ser na vida, Só quero, meu amor, que sejas alma!

António Botto
Foto de Aleksandr Krivickij