sexta-feira, setembro 16, 2005

Negra era a noite ...



Negra era a noite, e a praia solitária,
E pesados os ares,
E tremendo o tufão, que Deus mandara
Varrer os largos mares

Nem astro, nem farol, nem luz, nem facho!
Nada. Rochas escuras,
A praia solitária, o mar imenso...
E Deus lá nas alturas!

Lívido o raio, atravessando as nuvens,
Veloz fendia o ar,
E com fita de fogo imensurável
Ao céu prendia o mar;

E a chama fugacíssima, rompendo
As trevas carregadas,
Mostrava as rochas nuas, quais se fossem
Gigantescas ossadas.

Enxofrados clarões, correndo ao largo,
Os campos inundavam;
E mil estranhas formas, despertando,
Incertas vacilavam.

Ruge, ruge, tormenta desvairada,
Ó filha do Deserto!
Na selva ruge, ruge nos rochedos,
Ao longe ruge, e ao perto!

Pálida e triste, a flor, medrada a custo
Na fenda de um rochedo,
Pendido o cálice, trémula vertia
Como um pranto, em segredo!

Do vendaval cortada, foi seu fado
Nascer, sorrir, findar!...
Teve por salva o estrondo da tormenta,
E por sepulcro o mar!

Na densa mata o secular carvalho,
Da força imagem fera,
Possante, contrastava até na morte
A flor da Primavera!

Não vergou, nem cedeu, curvando a fronte
Ao braço impetuoso
Do bulcão furibundo; o tronco duro
Lhe opôs, de si vaidoso!

Não vergou, mas, quebrado nas raízes,
Revolto, e destroncado,
Foi ludíbrio do vento, e do combate
Despojo malfadado!

E o rijo turbilhão corria ao largo,
Sem fim, sem rumo certo!...
Ruge, ruge, tormenta desvairada,
Ó filha do Deserto!




(José da Silva Mendes Leal)



(Foto de André Viegas - Olhares)

10 comentários:

O Micróbio disse...

Mas que bela tormenta... Bom fim de semana!

romero disse...

El horizonte es negro, la tempestad amenaza...
Por veces ha sido más cierto el viejo adagio, según el
cual “después de la tempestad, viene la calma”.
Un poema encantador, con toda la fuerza de la natureza.
Abrazo

Isabel-F. disse...

Não conhecia o poema... achei lindissimo... cheio de "força"...

tem um bfds

Bjs

wind disse...

Desconhecia o poema. É lindíssimo:) beijos e bom fim de semana

paper life disse...

Que côr nessa tormenta!

:)

Obrigada pelo momento de companhia no pedra, ontem.

Bjs

:)

Ana Maria disse...

estive aqui.
ana

Quem sabe... disse...

Lindo, lindo demais....que bom o que vivi aqui...:)

beijos salgados :)

Dizzie disse...

Me encanto.....me hace sentir....ahhhhh.....

besitos :)
y gracias por tu cariño en nustro "lar"....:)

Ludinais disse...

(Quase)repetindo "o micróbio" é uma beleza de tempestade mesmo!

Desejamos ao nosso querido amigo um fim de semana com uma "boa onda"! (conversas à maneira da rapariguinha cá de casa)

Beijinhos e... até para a semana!!!!!

batista filho disse...

Flor e carvalho a encarar o destino...
Que bom estar aqui e desfrutar tão bons momentos. Obrigado, amigo.
Um abraço desse teu irmão d'outro lado do mar.