Avançar para o conteúdo principal

ALVITO-Um fim de semana prolongado II



O prometido é devido. Faltava contar alguns eventos que decorreram em Alvito mas as
eleições autárquicas cortaram um pouco a
resenha. No entanto aqui fica um resumo.


I Encontro de Turismo de Alvito

“Baixo Alentejo: Que Turismo?”

Em parceria com a Região de Turismo
Planície Dourada a Câmara Municipal de Alvito
promoveu o I Encontro de Turismo de Alvito.

Esteve presente a Arquitecta Fernanda Vara
Adjunta do Secretário de Estado do Turismo.

Participaram de manhã:

Catarina Vilaça de Sousa – Coordenadora do Projecto Rota do Fresco-

Rafael Alfenim – IPPAR

José Manuel Simões – Coordenador Plano de Desenvolvimento Turístico Alentejo-Universidade Lx/CEDRU

Francisco Ramos – Presidente Dep. Sociologia da Universidade de Évora

Foi moderador Pedro Cravo – Coordenador Curso Estrat. Gestão Turísticas- ESTIG

De tarde participaram :

Luís Castanheira Lopes – representante do Grupo Pestana Pousadas

Jaime Serra – Docente do Curso de Estratégia e Gestão Turísticas-ESTIG

Manuel Maria Barroso – Gab. Relações Internacionais – Ministério da Educação

Foi moderador José Manuel Nunes – Presidente da Assoc. Desenv. Terras do Regadio





Este Encontro pretendeu reunir vários especialistas em matéria de turismo num programa que visou igualmente a divulgação do património e do turismo do concelho de Alvito e dos outros concelhos da Região de Turismo Planície Dourada.

Procuraram-se respostas para perguntas que se prendem com o turismo actualmente desenvolvido na região e o turismo que se gostaria de incrementar.

Foi um programa bem conseguido com algumas excelentes exposições perante uma assistência interessada. Um único senão foi a estranha ausência
de elementos responsáveis das autarquias na parte da tarde.




No Espaço Multiusos do Centro Cultural de Alvito foi inaugurada a Exposição de Fotografia “Retrospectivas” de João Espinho.

Foi com imensa alegria que aí nos deslocámos para ver e sentir a excelente mostra de alguns trabalhos do nosso amigo Nikonman .

Foi um momento especial pois tive finalmente oportunidade de conhecer pessoalmente o João Espinho, a Mad e uma sua Filha.

Aproveito a ocasião para de novo recomendar a visita ao seu site onde podem avaliar os seus trabalhos. Daqui retirei mais estes belìssimos retratos para vos aguçar o apetite.








Ainda houve oportunidade, a partir da Igreja Matriz de Alvito, de percorrer a Rota do Fresco ao Luar, brilhantemente apresentada pela Doutora Catarina Vilaça de Sousa ( Coordenadora do Projecto Rota do Fresco).Terminou na Ermida de S. Sebastião esta Rota.

Fazemos votos para que não se concretizem as notícias do afastamento desta estudiosa do Projecto que iniciou e a que se dedicou de alma e coração.






Terminaram estes eventos com a apresentação, na Praça da República, de três Grupos Corais de Alvito,
perante uma boa assistência.


Comentários

soldeinverno disse…
ena tantas coisas! Alvito mexe!

jinhuz
Mocho Falante disse…
Esta divulgação do Alentejo fascina-me, ainda por cima adoro passear por lá no inverno em dias de sol
wind disse…
Ainda bem que tudo correu bem:) beijos
O Turista disse…
"Um único senão foi a estranha ausência
de elementos responsáveis das autarquias na parte da tarde." - a mim não é de estranhar, infelizmente as autarquias continuam a olhar para o planeamento em turismo como algo "empirico e às três pancada" é triste...
Um abraço

O Turista - http://www.turistar.blogspot.com/
isa xana disse…
o stand terá o nome «Menina das amoras de prata», pelo menos foi com esse nome que me inscrevi. É de bijuteria e malhas. A bijuteria é feita por mim.

Não sei se lá estarei. A minha vida anda uma incógnita agora porque ainda estou à espera para entrar na universidade.

beijo
romero disse…
Es muy importante esa tuya divulgacion, yo mismo ya estoy encantado con tu tierra:)
abrazo
Lumife disse…
Sol de Inverno :

É bem verdade o que dizes. Tantas coisa e outras tantas que podiam ser e que espero em breve poder haver.

Já a 29,30,31 deste mês e 1 de Novembro temos a Feira dos Santos a feira dos frutos e não só, a última feira do Alentejo.

Porque não ires até lá.

Beijos
Lumife disse…
Mocho Falante :

O Alentejo é sempre fascinante. Lê o que digo ao Sol de Inverno e aparece por lá pela Feira dos Santos.
Lumife disse…
Wind :

Também precisas de espairecer um pouco. Se quiseres boleia é só dizeres.

Beijos
Lumife disse…
O Turista :

Como técnico da área deves ter mais conhecimento do que se passa ao nível das autarquias sobre o turismo.

Combina aí um dia para visitares Alvito.

Um abraço
Lumife disse…
Isa Xana :

Lá te procurarei. Mesmo que não estejas irei ver a tua arte.
Votos de que se resolva a contento a tua entrada na universidade.

Beijos
Lumife disse…
Romero :

Agradecido por tuas palavras.

Vou aprender um pouco de espanhol para melhor nos compreendermos quando vieres conhecer Alvito.

Quando vieres com a Dizzie avisa para estar presente.

Abraços
secretário disse…
nasceu a "Assembleia Virtual". faça parte dela. Mto obrigado
Dizzie disse…
-Lumife, gracias....sera un placer, ter una buena compania durante todo este programa...:)

Besitos :)***

Mensagens populares deste blogue

Cantiga para não morrer de Ferreira Gullar

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve. 
.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.
.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.
.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.
.
Ferreira Gullar

Como a noite descesse...

Como a noite descesse e eu me sentisse só,
só e desesperado diante dos horizontes que se fechavam,
gritei alto, bem alto: ó doce e incorruptível Aurora!
e vi logo que só as estrelas é que me entenderiam.
Era preciso esperar que o próprio passado desaparecesse,
ou então voltar à infância.
Onde, entretanto, quem me dissesse
ao coração trêmulo:
- É por aqui!

Onde, entretanto, quem me disesse
ao espírito cego:
- Renasceste: liberta-te!

Se eu estava só, só e desesperado,
por que gritar tão alto?
Por que não dizer baixinho, como quem reza:
- Ó doce e incorruptível Aurora...
se só as estrelas é que me entenderiam?

Emílio Moura



Emílio Guimarães Moura (14 de agosto de 1902Dores do Indaiá28 de setembro de 1971Belo Horizonte) foi um poetamodernista, integrante do grupo de modernistas mineiros que ajudaram a revolucionar a literatura brasileira na década de 1920. Foi redator de cadernos literários dos periódicos Diário de Minas, Estado de Minas e A Tribuna de Minas Gerais. Moura foi também professor universit…

SE FOSSES ...

Se fosses luz serias a mais bela De quantas há no mundo: – a luz do dia! – Bendito seja o teu sorriso Que desata a inspiração Da minha fantasia! Se fosses flor serias o perfume Concentrado e divino que perturba O sentir de quem nasce para amar! – Se desejo o teu corpo é porque tenho Dentro de mim A sede e a vibração de te beijar! Se fosses água – música da terra, Serias água pura e sempre calma! – Mas de tudo que possas ser na vida, Só quero, meu amor, que sejas alma!

António Botto
Foto de Aleksandr Krivickij