terça-feira, janeiro 24, 2006





EM VIDA, IRMÃO, EM VIDA


Se queres feliz fazer
Alguém a quem queiras muito…
Diz-lhe, hoje, o teu querer
Fá-lo em Vida, Irmão, em Vida…

Se desejas dar uma flor,
Não esperes que ela murche
Manda-lha, hoje, com amor…
Fá-lo em Vida, Irmão, em Vida…

Se desejas dizer “gosto de ti”
À gente da tua casa, que te é querida,
Ao amigo perto ou longe,
Fá-lo em Vida, Irmão, em Vida…

Não esperes pela sepultura
Das pessoas, para as amar
E dar-lhes a sentir a tua ternura
Fá-lo em Vida, Irmão, em Vida…

Ser venturoso mereces
Se aprenderes a fazer felizes
A todos os que conheces
Em Vida, Irmão, em Vida…

Nunca visites panteões
Nem enchas tumbas de flores
Enche de amor corações
Em Vida, Irmão, em Vida…


(Poema publicado por indicação da Olinda. A Autora é a sua amiga Júlia)

4 comentários:

wind disse...

Bonito poema e a querer dizer muito. Devemos fazer as coisas hoje e não adiar. beijos

lena disse...

lindissimo e como bem diz o poema, diz em vida
só assim tem valor

beijinhos amigo

Isabel-F. disse...

...bem lindo...

sim...nunca devemos esperar para mostrar a quem quer que seja...que gostamos...que amamos...etc..

bj

T. disse...

nos versos de Júlia, quanta sabedoria, quanta beleza!

Continua a ser-me difícil aqui entrar, mas a persistência é recompensada. Largamente!

Beijinhos, saudosos das belas paisagens alenejanas.