domingo, março 12, 2006

Recusa

Fa-24-Rayfresh"






Quando mergulho no lago
Que vejo no teu olhar,
Vou suplicando um afago
Que te recusas a dar.


Percebo angústias passadas
Nesse olhar distante e vago,
E agito as águas paradas
Quando mergulho no lago


Procuro em ti a ternura
Que já deixaste secar
E perco-me na lonjura
Que vejo no teu olhar.


De sempre me olhares sem ver,
A mágoa em meu peito trago.
Antes de tudo perder
Vou suplicando um afago.


Meu coração não se cansa
De tanto te mendigar,
A derradeira esperança
Que te recusas a dar.



(Orlando Fernandes in Fronteiras do Sonho)

4 comentários:

meialua disse...

Lindo o poema. Beijos e uma boa semana.

TMara disse...

o romantismo contina a ser rei. belo.Bjs de luz e paz

tecum disse...

não conhecia. grata te fico. gostei.

excelente semana

dois beijinhos

Lisa disse...

Olá Lu...

Pra ti...

Magia

Em todas as coisas belas da vida existe magia...

Como explicar o encanto que certas pessoas exercem sobre a gente?

É tão difícil explicar e tão fácil de perceber.
Há magia no ar, quando algo de especial acontece.
É tão bom viver esses momentos e...

Por um instante perceber a sincronia,
fazer parte de um segredo, estar vendo as engrenagens do universo
se encaixando com perfeição,
porque nada - mas nada mesmo - acontece por acaso...

Que a sua semana seja super mágico...

Obrigada por você existir!!

Beijos MIl !!