domingo, abril 30, 2006

Gravura de Vieira da Silva



Liberdade



Aqui nesta praia onde

Não há nenhum vestígio de impureza,

Aqui onde há somente

Ondas tombando ininterruptamente,

Puro espaço e lúcida unidade,

Aqui o tempo apaixonadamente

Encontra a própria liberdade.



(Sophia de Mello Breyner Andresen)

quinta-feira, abril 27, 2006

VÍDEO DO ENCONTRO







TVALENTEJO

deu-nos a honra de estar presente no nosso evento e fazer a cobertura do Encontro de Blogs em Alvito. Já está no ar o vídeo que pode ser visto na TVALENTEJO

ou clicando aqui


TV ALENTEJO

quarta-feira, abril 26, 2006




Já coloquei as fotos que relatam o nosso
dia 22 de Abril. Algumas fotos são de amigos
participantes o que agradeço.
Para visitarem o blog onde as instalei deverão
clicar em ALVITO-BAIXO ALENTEJO
Este novo blog tem o seguinte endereço: http://alvito-baixoalentejo.blogspot.com

Uma saudação muito especial aos meus companheiros da
Organização, aos Participantes no Encontro e a todos os
amigos que não puderam estar presentes.

Vamos pensar no II Encontro...







ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO EM 22 DE ABRIL DE 2006

terça-feira, abril 25, 2006


Aos meus amigos

Por motivo de força maior não me foi possível colocar já, neste blog, a reportagem do I Encontro de Blogs em Alvito. Fá-lo-ei muito em breve.
Adianto desde já os nossos agradecimentos a todos que nos têm dirigido parabéns pelo sucesso que foi o nosso Encontro.
Bem hajam!








ENCONTRO DE BLOGS EM ALVITO EM 22 DE ABRIL DE 2006


Alvitrando/A Nossa Casinha/Beja/Gastr'eat/Mar Adentro








O Encontro de Blogs em Alvito foi tema de uma entrevista à TV Beja.
Lopes Guerreiro, do Alvitrando, foi quem representou a Organização do Encontro na TV Beja.

Pode assistir a parte dessa conversa clicando aqui

Se pretender visitar a TV Beja clique aqui.



****** ****** ******
****
**




Também contamos com a TVALENTEJO na cobertura do nosso ENCONTRO DE BLOGS.

Clique em TVALENTEJO para a conhecer melhor.

quinta-feira, abril 20, 2006

ABRIL NO ALENTEJO






ALVITO - COMEMORAÇÕES DO 25 DE ABRIL





Sexta Feira - 21/04/2006
16h. Abertura de exposição com trabalhos das escolas e lares do Concelho de Alvito. Biblioteca Municipal. Alvito
21h. Torneio de Bilhar. SFIRVNB. Vila Nova da Baronia

Sábado – 22/04/2006
09h. Torneio de Malha. Jardim da Casa do Povo. Vila Nova da Baronia
10h30. I Encontro de Blogs em Alvito (ver programa próprio)
10h. Futebol 5. Parque Infantil da Casa do Povo. Vila Nova da Baronia
14h. Torneio de Domino e Snooker. SFIRVNB. Vila Nova da Baronia
13h. Churrasco Convívio. Jardim da Casa do Povo. Vila Nova da Baronia
15h. Torneio de Chinquilho. Jardim da Casa do Povo. Vila Nova da Baronia
16h. Gincana. Parque Infantil da Casa do Povo. Vila Nova da Baronia
18h. Concerto pelos Alunos do Conservatório Regional do Baixo Alentejo com Trombone; Trompete; Flauta Transversal; Órgão de Tubos. Igreja Matriz. Alvito
21h. Projecção do Filme “Santa Liberdade”, seguido de reflexão/debate com Camilo Mortágua. Centro Cultural. Alvito

2ª Feira - 24/04/2005
16h. Lançamento da V Edição dos Jogos Florais. Biblioteca Municipal Luís de Camões. Alvito
16h30. Sessão de Contos para adultos. Biblioteca Municipal Luís de Camões. Alvito
18h. Apresentação do Livro “Nua e Crua” pela autora Marta Gautier Biblioteca Municipal Luís de Camões. Alvito
22h. Espectáculo Musical com o Grupo de Música Popular Campos do Alentejo. Parada dos Bombeiros Voluntários. Alvito
24h. Lançamento de Foguetes em Alvito e Vila Nova da Baronia

3ª Feira - 25/04/2005
09h. “Manhã em Movimento”
• Passeio de Cicloturismo (Concentração dos participantes na parada dos Bombeiros Voluntários de Alvito – Inscrições no local)
• Caminhada (Concentração dos participantes na parada dos Bombeiros Voluntários de Alvito)
9h30 – Torneio de Malha. Largo das Alcaçarias. Alvito
10h. Inicio do 1º Torneio de Judo dos Bombeiros Voluntários de Alvito. Pavilhão dos Bombeiros Voluntários. Alvito
10h. Arruada pela Banda Filarmónica dos Bombeiros Voluntários de Alvito em Vila Nova da Baronia
11h. Arruada pela Banda Filarmónica dos Bombeiros Voluntários de Alvito em Alvito
13h30 - Almoço Convívio. Parada dos Bombeiros Voluntários. Alvito
14h. Torneio de Sueca. SFIRVNB. Vila Nova da Baronia
16h. Finais do 1º Torneio de Judo Pavilhão dos Bombeiros Voluntários. Alvito
15h30 – Inicio das actividades culturais. Parada dos Bombeiros Voluntários. Alvito
16h. Actuação da Associação de Cante Coral do Concelho de Alvito
16h30. Actuação do grupo “Amigos do Cante”
18h. Actuação do grupo de Música popular Alencanto
Entrega de prémios no intervalo das actuações

Durante o fim de semana de 21, 22 e 23 de Abril realizar-se-ão as Tradicionais Festas de Sant’Águeda em Vila Nova da Baronia (ver programa próprio)




ALJUSTREL




Câmara Municipal de Aljustrel comemora 32 anos da Revolução de Abril




Musica, exposições de pintura, teatro e outras actividades culturais e desportivas marcam as comemorações do 32º Aniversário do 25 de Abril que se vão realizar durante o mês de Abril um pouco por todo o concelho.

Memórias de Abril é o nome da tertúlia, que vai reunir um grupo de aljustrelenses à conversa sobre o 25 de Abril, no Sindicato Mineiro, no dia 21 pelas 21:30.

A Caminhada da Liberdade abre as comemorações no dia 23. Segue-se a inauguração da exposição de Desenhos de Álvaro Cunhal e a peça de teatro “Mãos de Fogo” levado à cena pelo grupo de Teatro ao Largo. Os Pim Pam Pum, Grupo de Jovens Contadores de Histórias encerram a noite com o espectáculo Abril em Versos.

A noite de 24 de Abril será preenchida com um espectáculo musical a cargo do grupo musical Realejo e da Banda Filarmónica, culminando com o já tradicional fogo de artifício.

No dia em que se comemora o aniversário da revolução dos cravos corre-se, pela manhã, o 17º Raid Cicloturista, enquanto decorre o concurso de pintura dirigido aos mais jovens. De tarde pode assistir-se à largada de pombos a partir da Praça da Resistência, local onde horas depois actuam os grupos d’Novo e Oppoente.

À semelhança dos anos anteriores a Banda Filarmónica da Sociedade Musical de Instrução e Recreio Aljustrelense (SMIRA) vai percorrer as aldeias e freguesias do concelho para um concerto musical.

É com estas e outras iniciativas que a Câmara Municipal de Aljustrel, com a colaboração das Juntas de Freguesia do concelho, a SMIRA, a Telefonia Local Aljustrelense, os Bombeiros Voluntários de Aljustrel, a Guarda Nacional Republicana, o Sport clube Mineiro Aljustrelense, o Núcleo de Artes Visuais Aljustrelense e o Movimento Associativo, assinala os 32 anos de Liberdade.



ALMODÔVAR





21 - 22 - 23 - II MERCADO MEDIEVAL

24 - 21h30 - CORAL E INSTRUMENTAL CMA
22h30 - PEDRO BARROSO
00h00 - FOGO ARTIFÍCIO


25 - 09h00 - JOGOS TRADICIONAIS
FANFARRA B.V.A. - ARRUADA

10h00 - HASTEAR DA BANDEIRA
10h30 - SESSÃO SOLENE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL
21h30 - MALTESES CANTAM ABRIL



CASTRO VERDE




XVI Quinzena Cultural “Primavera no Campo Branco”



Orquestra Sinfónica Juvenil

Concerto de Abertura



É ao som da Orquestra Sinfónica Juvenil, sob a direcção musical do maestro Christopher Bochman, que abre a XVI Quinzena Cultural “Primavera no Campo Branco”, um dos momentos de maior intensidade cultural no concelho. O concerto de abertura vai ter lugar no dia 20 de Abril, pelas 21h30, na Basílica Real, em Castro Verde.

Concerto acústico dos Blind Zero, a realizar-se dia 21 de Abril, pelas 21h30, no Cine-Teatro Municipal de Castro Verde.

Actividades agendadas para o XI Aniversário da Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca. O aniversário enquadra a XVI Quinzena Cultural "Primavera no Campo Branco".
XI Aniversário da Biblioteca Municipal Manuel da Fonseca

Actividades

21 Abril

. 15h00 – Abertura da Feira do Livro

Abertura da Exposição de Pintura “Memórias de África” – de Mário Prencípe



22 Abril

. 15h00 – Encontro com Margarida Vila Nova

Apresentação do livro “O Mundo de Margarida”



. 16h30 – Animação Fantasia – Noddy e Companhia



. 21h30 – Serão de Aniversário

Encontro com o escritor José Manuel Saraiva

Leituras em voz alta

Músicos da Sociedade 1.º de Janeiro

Recital de Poesia com Maria do Céu Guerra

Violas Campaniças

Tuna da ESE de Beja

Açorda Convívio



23 Abril


. 15h30 – Encontro com a escritora Sara Rodrigues e a actriz Cláudia Vieira

Apresentação do livro “As Confissões de Ana Luísa”



. 21h30 – À Conversa com Carlos Pinto Coelho

Apresentação do livro “A Meu Ver”



21h30 – Apresentação do CD “Rão Kyao Live in Sete Sóis” e do DVD “História de Um Concerto”

Presença de Rão Kyao e do grupo “Os Ganhões de Castro Verde”




24 Abril


. Animação na Feira do Livro

10h00 e 14h00 – Hora do Conto

10h30 e 14h30 – Atelier de Expressão Plástica



27 Abril

. 14h30 – Apresentação do livro “As Aventuras de Falco e Otis”

Por Bruno Martins e Cátia Marques



28 Abril

. 10h30 – Apresentação dos livros “O Diário de Sofia” e o “Diário de Mariana”

Com a presença dos escritores Nuno Bernardo e Marta Gomes.


Espectáculo evocativo da revolução, que contará este ano com a presença da Brigada Victor Jara. O concerto realizar-se-à no Cine-Teatro Municipal, dia 24 de Abril, pelas 21h30.

Caminhada

Uma caminhada sob o lema da liberdade, com um percurso de aproximadamente 10 km. O Parque da Liberdade será o ponto de partida desta caminhada que levará os participantes à descoberta dos campos à volta de Castro Verde, num grau de dificuldade médio.

25 Abril – 10h00 – Concentração: Parque da Liberdade

Inscrições: Fórum Municipal (286 320 040)



“Felizmente Há Luar!”, pela Companhia de Teatro A’Barraca, a realizar-se dia 26 de Abril, no Cine-Teatro Municipal de Castro Verde, pelas 21h30.



FERREIRA DO ALENTEJO



24 - 22h00 - Exibição do filme "CAPITÃES DE ABRIL"
---- 24h00 - Lançamento de fogo de artifício
---- - Espectáculo "25 DE ABRIL SEMPRE"

25 - 09h00 - CONVÍVIO PISCATÓRIO NA BARRAGEM DE ODIVELAS
---- 15h00 - Inauguração da Exposição Temporária: "MENINOS DE ONTEM E DE HOJE: SONHOS E BRINCADEIRAS.
-----17h00 - Lançamento do livro "RITOS DO DESESPERO"
-----19h00 - Espectáculo de Poesia e Música "TRIBUTO A ZECA AFONSO"
-----22h00 - Espectáculo com o Grupo de Música Tradicional Portuguesa "Palhas e Moinhos"

quarta-feira, abril 19, 2006






Dia dos Monumentos e Sítios Históricos


O Município de Alvito assinalou o Dia dos Monumentos e Sítios Históricos, através da oferta às Escolas do 1º Ciclo e à Cooperativa de Ensino do Concelho, de alguns Manuais de Educação em Património Arquitectónico, editados pelo GECoRPA – Grémio das Empresas de Conservação e Restauro do Património Arquitectónico.

Tratou-se de uma forma de sensibilização da comunidade estudantil para a valorização e salvaguarda do importante Património concelhio, que se distingue (entre outras particularidades) por ser o maior repositório de Manuelino do Baixo Alentejo.
“Porque é de pequenino que se torce o pepino”, as novas gerações são as que irão ter a responsabilidade pela herança histórica, cultural e artística do passado.

Também no âmbito da efeméride referida acima, irá ser guiada uma visita ao concelho na tarde de sábado, dia 22 de Abril, para todos os participantes no I Encontro de Blogs de Alvito.

Este Encontro será concluído com um concerto por alunos do Conservatório Regional do Baixo Alentejo, na Igreja Matriz de Alvito, cerca das 18h00, justamente porque património e música se harmonizam num diálogo perfeito!


terça-feira, abril 18, 2006




DESAFIO

Este desafio foi-me lançado pelo PORTAS DE MÉRTOLA . Trata -se de divulgar uma associação humanitária, nacional ou internacional e lançar o desafio a mais blogs.

Lembrei-me de muitas mas escolhi os MÉDICOS SEM FRONTEIRAS.

"
MÉDICOS SEM FRONTEIRAS NO MUNDO:

Médicos Sem Fronteiras (MSF) está presente em cerca de 70 países do mundo. A maior concentração de projectos está no continente africano, onde diversos países vivem um quadro desolador de fome, aliada à miséria e a guerras civis. A organização actua tanto em contextos emergenciais – como epidemias, catástrofes naturais e conflitos –, contribuindo para a reconstrução de estruturas após a emergência, como em contextos estáveis onde a exclusão social causa o sofrimento de milhares de pessoas. MSF presta assistência a populações mesmo em países cujos governos dificultam ou impedem o trabalho de organizações de ajuda humanitária, por acreditar que todos, independentemente de governo e nacionalidade, têm os mesmos direitos fundamentais, previstos na Declaração Universal de Direitos Humanos. O compromisso de sensibilizar a opinião pública em relação aos abusos testemunhados pelos profissionais no campo é uma prioridade de Médicos Sem Fronteiras em todos os países."






Lanço o mesmo desafio a:

WEBCLUB

ESTRANHOS DIAS E CORPO DE DELITO

A DESENHAR

ART & DESIGN DE ISABEL FILIPE

KALINKA


segunda-feira, abril 17, 2006





INTERROGAÇÃO


Já cavalguei esperanças e vontades.
Já quis ser água calma em mar profundo.
Inconstante, perdi minhas verdades
Pelas margens dos rios em todo o mundo.


Sonhei caminhos com cheiros de jasmim.
Chorei os desesperos incontidos.
Matei a turbulência que há em mim
E invejei-te a calma dos sentidos.


À minha frustração dando guarida
Fingi que jamais fora derrotado.
Gritei de felicidade… mas menti!


No jogo em que apostei toda uma vida
Interrogo-me já desalentado…
Será que te ganhei, ou te perdi?




(Orlando Fernandes in Fronteiras do Sonho)
(Foto de Kristinna-Olhares)

domingo, abril 16, 2006

clica na imagem para a ver em tamanho maior.



DESCIDA DA CRUZ


ANTÓNIO NOGUEIRA - 15??-1575


1564 -Óleo sobre madeira 115 x 115 cms


Museu Rainha Dª Leonor - Beja

sábado, abril 15, 2006

Posso escrever os versos...

foto da net



Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo: "A noite está estrelada,
e tiritam, azuis, os astros lá ao longe".
O vento da noite gira no céu e canta.

Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu amei-a e por vezes ela também me amou.
Em noites como esta tive-a em meus braços.
Beijei-a tantas vezes sob o céu infinito.

Ela amou-me, por vezes eu também a amava.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que já a perdi.

Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como no pasto o orvalho.
Importa lá que o meu amor não pudesse guardá-la.
A noite está estrelada e ela não está comigo.

Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
A minha alma não se contenta com havê-la perdido.
Como para chegá-la a mim o meu olhar procura-a.
O meu coração procura-a, ela não está comigo.

A mesma noite que faz branquejar as mesmas árvores.
Nós dois, os de então, já não somos os mesmos.
Já não a amo, é verdade, mas tanto que a amei.
Esta voz buscava o vento para tocar-lhe o ouvido.

De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
A voz, o corpo claro. Os seus olhos infinitos.
Já não a amo, é verdade, mas talvez a ame ainda.
É tão curto o amor, tão longo o esquecimento.

Porque em noites como esta tive-a em meus braços,
a minha alma não se contenta por havê-la perdido.
Embora seja a última dor que ela me causa,
e estes sejam os últimos versos que lhe escrevo.






Pablo Neruda

Do livro "Vinte Poemas de Amor e uma Canção Desesperada"

quarta-feira, abril 12, 2006

Foto de António Manuel Pinto da Silva-Olhares





"Ovo da Páscoa pintado por crianças com deficiência serve para desejar a TODOS uma óptima Páscoa".

terça-feira, abril 11, 2006

sábado, abril 08, 2006

Silêncio da Noite...

Foto de João Gouveia-1000 Images







É no silêncio da noite que me encontro!

Escorregam-me na pele os minutos inquietos,

enquanto procuro imprevisíveis rimas

para versos desesperados…


É no silêncio da noite que me escuto!

Em gritos inúteis, sumidos na garganta,

revolto-me dos sonhos que deixei escapar

por entre os dedos fechados…



É no silêncio da noite que me dou!

Vou ciciando canções dum tempo perdido,

que vagueiam no curto espaço que me cerca,

sem portas para escapar…


É no silêncio da noite que me quero!

Perdido, intemporal e obstinado,

em busca de saídas mais que absurdas

para os gestos por explicar…



É no silêncio da noite…

que inutilmente os meus sentidos te procuram!





(Orlando Fernandes in Fronteiras do Sonho)

sexta-feira, abril 07, 2006

quarta-feira, abril 05, 2006

foto de Benita Heldmann




Ao pé de ti, não amo: Choro e rio
de puro contentamento sem motivo.


E, neste triste intervalo em que interrompo
a serena contemplação do teu rosto,
pelo coração me lembro
que tu, se existes, se realmente existes,
tarde demais existes.


Já longe estão as vides na videira,
já longe estão os barcos sobre o mar,
longe de mim as nódoas da violência,
longe de mim a célere
circulação das águas:
Esse imenso e desperto rio sem margens,
que corre e prenuncia o grande mar
em que o teu corpo de alga, nu ainda,
se despe e se revela transparente.


Por isso, quando voltas, eu não ouço
o frémito ondulado e impetuoso
que te escorre da pele azul marítima,
esse cântico de ventos e aventura
que se ergue do teu corpo em puro júbilo.


Quando nos despedimos, digo que
continuo a amar-te,
a querer-te,
a desejar-te…


Quando nos despedimos, digo que
guardo de ti sòmente esta lembrança:
A de que foste tu que me ensinaste
a ter saudades dos meus tempos de criança.



Raul de Carvalho

(Poesia)

terça-feira, abril 04, 2006





AUSÊNCIA


Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.




(Sophia de Mello Breyner Andresen)

domingo, abril 02, 2006

UMA AMIGA

Foto de Sergey Ryzhkov




UMA AMIGA

Aqueles que eu amei, não sei que vento
Os dispersou no mundo, que os não vejo...
Estendo os braços e nas trevas beijo
Visões que à noite evoca o sentimento...

Outros me causam mais cruel tormento
Que a saudade dos mortos... que eu invejo...
Passam por mim... mas como que têm pejo
Da minha soledade e abatimento!

Daquela primavera venturosa
Não resta uma flor só, uma só rosa...
Tudo o vento varreu, queimou o gelo!

Tu só foste fiel - tu, como dantes,
Inda volves teus olhos radiantes...
Para ver o meu mal... e escarnecê-lo!



(Antero de Quental)