quinta-feira, junho 01, 2006

Foto lg-Farid Salemi-photo net





Adormeço
No fundo de um poema
Ainda por fazer
Convoco a memória
E os sentidos
Na procura de tudo
Que se esconde na noite
Mas o silêncio perdura
As palavras fogem de mim
Como folhas de Outono
E desaparecem
Na sombra
De forma indolor

Mas tu já sabes a cor
Do meu silêncio,
As palavras
Que não escrevo,
Aquelas que não digo,
E que clandestinas
Vão pousar
Suavemente
Nos teus lábios...

Frog




6 comentários:

marco disse...

ah poeta!!

wind disse...

Bonito:) beijos

Abade.anacleto disse...

Como sempre e reafirmo. Este é um Blog em que venho respirar ar puro.
Abençoados os poetas e a sua poesia.
Um grande abraço Lumife.

Barão da Tróia II disse...

Excelente. Bom fim de semana

Manel do Montado disse...

Poema lindo o do Frog, acompanhado de uma bela imagem.
Soberba a escolha.
Um abraço

della-porther disse...

Lindissimo. Um poema para começar o dia e que dia...aqui o sol brilha intensamente as 11 da manhã. Completou o que faltava nesse meu acordar. Amei
Um grande beijo