sexta-feira, março 17, 2006





O MEU CAMINHO

Caminhando no verso e no reverso
Que busco entre penumbras e tristezas?
Se de todas as mais duras incertezas
Até a mim confundo e me disperso?

Se cheguei até aqui, foi por te amar!
Para quê então todos os meus passos
Se na hora de chegar para te abraçar
Não puder ter-te nos meus braços?

És a parte de mim que falta e dói
De ti distante, a outra parte sou eu.
Sou cada sorriso que de mim se foi
Sou a parte de mim que se perdeu.

Mas nesta vã e pressentida incerteza
O poema diz que o meu longe é aqui.
Mesmo tendo contra mim a natureza
Eu sei que o meu longe está em ti…

Outra Voz do Frog



Nota: Agradeço ao Frog este momento de inspiração.
Espero que não leve a mal a colocação do seu poema no meu blog sem a sua prévia autorização.