domingo, março 19, 2006








TRECHO DO POEMA "O PAI".


Certa vez, como os irmãos

pusessem em mim trinta apelidos

querendo me degradar

chamando-me de "guga"

"tora", "manduca" e "júpiter",

certa noite, notando-me a tristeza

levou-me pro quintal

entre couves e chuchus:

mostrou-me Júpiter, a enorme estrela

e outras constelações: peixes

touros, centauros, ursas maiores e menores

tudo a brilhar em mim

estrelas que com ele eu distinguia

e desde aquela noite

nunca mais pude encontrar


Textamentos

Autor
Affonso Romano de Sant'Anna

SONHO DOMADO

. Sei que é preciso sonhar.  . Campo sem orvalho, seca  A frente de quem não sonha. . Quem não sonha o azul do voo perde seu poder de pá...