terça-feira, novembro 28, 2006

Foto de Robert Socha




NOSTALGIA




Quantos sóis e luas passaram
Anos e anos feneceram,
Quantas marés teve o mar
Quantos amores se perderam?

Se a Lua pudesse contar
As noites de abandono,
Contava ondas do mar
Que nunca têm retorno.

Mesmo o sol iluminando
O mais azul dos céus,
Um amor e desenganos
Escurecem um lindo véu.

Anos e anos passados
Presente em pensamento,
Estiveste a meu lado
Mesmo estando ausente.

As marés que teve o mar
Nunca ninguém as contou,
Os beijos que te quis dar
Foi o vento que os levou.

Quando a lua tapa o sol
O dia fica em escuridão,
O amor que não vivi
Tornou a vida em solidão.


(Olinda Bonito 05/06)