domingo, dezembro 16, 2007

Poeta de Rua

Foto Anthony Schubert





Vivi pelas noites brincando com a lua,
catando nas ruas poemas do povo de deus.
As rimas são deles, mas os versos são meus.
A inspiração... dormia na rua.

Poeta dos becos que ainda cultua
o fútil lirismo dos versos de amor:
Eu sou, pois que vivo, fiel tradutor
dos belos poemas que a noite insinua.

Parceiros, que fomos, de mil poesias,
que, juntos, catamos poemas escritos
nas noites, nas luas, nas tantas orgias...

ainda dizemos os versos não ditos:
Aqueles, proscritos, das noites sombrias,
que só eu e ela achamos bonitos...


Vinícius Linck

9 comentários:

mixtu disse...

não conhecia...

Eu sou, pois que vivo, fiel tradutor
dos belos poemas que a noite insinua

tambem eu...

abrazo europeo

Paula Raposo disse...

Um poema muito bonito!
Não conhecia. Beijos.

TMara disse...

desconheço autor. Livro ou blog, meu amigo?
Bjocas e votos de boas festas para o período k se aproxima a passos gigantescos.

Gi disse...

Vim aqui só mesmo por hábito. Julguei-te ausente até Janeiro. Devo ter feito confusão.

Bonito poema, desconhecia.

Um beijinho. Resto de dia feliz

Lisa disse...

Olá...
Uma bela imagem e poema...

PS:"Desejo-te de coração que passes um Bom Natal na companhia de tua Família e de quem mais gostes...

E que o Novo Ano te traga toda a felicidade que tanto anseias e mereces..." a ti tb...

Felicidades também...

Linda semana pra vc...

Beijosss...

jocasipe disse...

Belo poema.

RCataluna disse...

Mais um belo momento!

Abraço!

Pepe Luigi disse...

Passei para desejar um Feliz Natal e um Bom Ano de 2008.

Teresa David disse...

Este poema tocou-me bastante.
Um bom Natal para ti e tua familia e mts bjs da
TD