Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho 20, 2007

MÁRIO BEIRÃO - POETA DE BEJA

foto João Espinho



CASTELO DE BEJA




Castelo de Beja,
No plaino sem fim;

Já morto que eu seja,
Lembra-te de mim!



Castelo de Beja,
De nuvens toucado;

A luz que te beija
É sol do Passado!



Castelo de Beja,
Espiando o inimigo;

Te veja ou não veja,
Sempre estou contigo!



Castelo de Beja,
Feito de epopeias;

Um sonho flameja,
Nas tuas ameias!



Castelo de Beja,
Subindo, lá vais...
Tu fazes inveja
Às águias reais!



Castelo de Beja,
Lembra-te de mim:

Saudade que adeja,

No plaino sem fim...



foto trekeart




Barros de Beja

Ledos campos de Outrora! em plena festa.
Por onde a minha infância,
Ditosa, decorreu,
Entre fumos de cálida fragrância,
Deslumbramentos, extases do Céu.
Que resta
Desse inefável, em que tudo abria
Em flor e lumes siderais,
Desse inefável de algum dia ?
Vago, indistinto
Sorrir de pôr-do-sol -um sonho extinto...
Uma saudade a desfolhar-se em ais.

Pudesse eu regressar
A mim, volver
Ao intimo do ser,
Ao Anjo em que vivi transfigurado,
De longe em longe, como absorto, a errar...

Plainos de oiro de Beja do Passado,
Da minha clara infânci…