Avançar para o conteúdo principal

Chegou a hora do ...




A D E U S


É um adeus...

Não vale a pena sofismar a hora!

É tarde nos meus olhos e nos teus...

Agora,

O remédio é partir discretamente,

Sem palavras,

Sem lágrimas,

Sem gestos.

De que servem lamentos e protestos

Contra o destino?

Cego assassino

A que nenhum poder

Limita a crueldade,

Só o pode vencer a humanidade

Da nossa lucidez desencantada.

Antes da iniquidade

Consumada,

Um poema de líquido pudor,

Um sorriso de amor,

E mais nada.


Miguel Torga



Na hora do ADEUS agradeço a todas as Amigas e a todos os Amigos a sua companhia, os seus comentários, a sua amizade. Levo-os no coração. Recordá-los-ei com saudade.

Comentários

aflores disse…
Um ADEUS nem sempre é uma despedida.

Até já!!
Anónimo disse…
um adeus pode nao ser uma despedida para sempre ,mas para mim é sem duvida a palavra mais dolorosa de se ouvir
hje deixo um poema k foi lido esta manhã na radio de LYON na França espero pela tua opnião
•*´¨) ¸ •*¨)¸ •´¸ •*´¨) ¸ •*¨)
*´¨) ¸ •´¸ •*´¨) ¸ •*¨) (¸ •´ (¸ •´
( `•.¸......... ) ` - . .> ' `( .....¸ •*¨)
`•.¸ )........ / . . . .`\ . . \ ....... (¸ •´
( `•.¸........ |. . . . . |. . .| ...... ¸ •*¨)
`•.¸ )......... \ . . . ./ . ./ ......... (¸ •´
( `•.¸........... `=(\ /.=` ...... ¸ •*¨)
`•.¸ )............. `-;`.-' ............. (¸ •´
( `•.¸............... `)| ... , ...... ¸ •*¨)
`•.¸ )................ || _.-'| ........ (¸ •´
( `•.¸............. ,_|| \_,/ ..... ¸ •*¨)
`•.¸ )....... , ..... \|| .' ............ (¸ •´
( `•.¸....... |\ |\ ,. ||/ ...........¸ •*¨)
`•.¸ ).... ,..\` | /|.,|!\, .......... (¸ •´
( `•.¸..... '-...'-._..\|/ ....... ¸ •*¨)
`•.¸ )......... >_.-`| ............ (¸ •´
( `•.¸.............. ,_||......... ¸ •*¨)
`•.¸ )................ \||............. (¸ •´
( `•.¸................. |!......... ¸ •*¨)
`•.¸ )................. ||............ (¸ •´
( `•.¸................. |/*........ ¸ •*¨)
`•.¸ ) *´¨) ¸ •´¸ •*´¨) ¸ •*¨) (¸

BOM FIM DE SEMANA
BJO CARLA GRANJA
helena disse…
ADEUS é uma palavra sempre dolorosa de ouvir ou de dizer ( embora, por vezes, seja um alívio dizê-la, por verbalizar o fim de um qualquer sofrimento) Mas quando "É tarde nos meus olhos e nos teus..." não há outra que se possa empregar.
Gostei do poema, mas com o mesmo título, prefiro o ADEUS do Eugénio de Andrade.
Um beijo
Helena
Isabel-F. disse…
o poema é muito bonito ...


agora dizeres-nos adeus é que já não gosto nada ...

quando voltas?

beijinhos
Cöllyßry disse…
Miguel Torga,Mestre poetico,senpre bom reler...É mesmo um Adeus? vais encerrar este belo espaço??cheguei há tão pouco...espero que não o seja...

Doce meu beijo
jorge vicente disse…
que pena ires-te embora, querido amigo. Como sabes,tens sempre aberta a porta do amoralva e nos meus (nossos) poemas. são todos teus, e de todos nós. assim como o teu espaço é de todos nós

um grande abraço
jorge
Vieira Calado disse…
Credo!

Pensei que era você que nos ia deixar!

Um abraço.
MARIA disse…
Lumife,

Não digas adeus...
Quando muito, até logo...
Então, mas e depois do adeus ?
:)
Dediquei ao Beja o meu post de hoje. Espero que gostes.
Um beijinho amigo

Maria
lua prateada disse…
Que significa este ADEUS?
Deixas-me preocupada...
Bem mas vou acreditar que é só o poema nada mais...

Somos fumaça
A vida nos enlaça!...
Mas somos a cena
Do palco da vida!...

Uma feliz semana cheia de coragem e amor.
Beijinho prateado com carinho

SOL
Olhos de Mel disse…
Meu amigo lindo! A poesia, apesar de triste é muito bonita! E tive o prazer de conhecer Miguel Torga, através dos blogs. Mas as palavras abaixo da poesia, me levaram a entender que você vai deixar o blog? Eu até entendo a necessidade, (se for o caso), mas vai ficar uma lacuna. Não demore a voltar, viu?
Que sua semana seja feliz!
Beijos
RCataluna disse…
Respeito a sua decisão, não deixando de esperar que reconsidere a sua posição.

Volte depressa!!

Abraço!
peciscas disse…
OHHHHH!!!!!
Espero que não seja definitivo.
Pata Negra disse…
É Lumife, espera aí, volta atrás, esqueceste-te aqui de alguma coisa!... Beja-nos mais!
MARIA disse…
La Terre sera petite sans toi ...
Tal qual canta Bécaud.

Um beijinho amigo
Maria
Olá Lumife, meu amigo, não nos deixes orfãos,
da tua amizade.
Espero que seja só o poema de Miguel Torga.
Muitos beijinhos com carinho e amizade.
Fernandinha
Lisa disse…
Chegou a hora do..."ADEUS"...


Que Deus te proteja sempre...

Beijosss...
aDesenhar disse…
adeus!
é palavra que não existe no meu diccionário.
prefiro, até já...
e a porta fica sempre aberta
como faria concerteza Miguel Torga...
"entre quem é"

até já Lumife

abraço
Olhos de mel disse…
Oie lindinho! Volta de vez em quando para rever os amigos.
Beijos
Paula Raposo disse…
Sais assim? Ohhhh fiquei triste. Esta música traz-me recordações de um adeus também. Definitivo, esse. Infelizmente. Fizeste-me chorar...muitos beijos para ti.
Bichodeconta disse…
Um poema lindo, para não fugir á regra!! Mas eu tenho alguma dificuldade em perceber porque as pessoas deixam o Blog,Sendo que, é para mim, uma coisa feita com muito amor, eu sou muito apegada ás minhas coisas, e se tivesse como, guardaria para sempre o blog..Aqui estão pedaços de mim, de cada um de nós...Partir é morrer um pouco, dai que me atreva a pedir.. Não parta..um abraço, ell
Marta disse…
Ah...deixas-nos???
A escolha do poema está perfeita...
Espero que não seja adeus definitivo; apenas uma pausa...
Para repensar...
Até breve...não digo adeus; não gosto...
Beijos e abraços
Marta
Olá Lumife, bom fim de semana e muitos beijinhos de carinho.
Grilinha disse…
Não quero acreditar que deixas a blogosfera.

Voltarei sempre.
Gi disse…
Por razões de ordem diversa tenho andado afastada das caixas de comentários. Fui surpreendida com esta tua decisão. habituei-me à tua companhia. Espero que seja só um até já. Também eu sinto muitas vezes necessidade de pausas.

Um beijinho
Maria Velho disse…
Lumife

Adeus??
Uma questão de semantica, certo? espero que este adeus não seja definitivo, que seja apenas uma descrição de um estado de espírito pontual...
Acontece-nos a todos.
Olhos de mel disse…
Meu amigo lindo! Não vou lhe dizer adeus, mas sim, até breve! Fique o tempo necessário, mas volte pra ver seus amigos, viu?
Que sua semana seja feliz!
Beijos
A vida.... disse…
ADEUS é uma palavra k eu detesto dizer eu prefiro dizer ate logo

gostei muito do teu texto.

uma boa semana para ti e tudo de bom

um beijinho e ate logo eheheh
Meu querido amigo



________________acabei de chegar


____não gostaria


de te ver "partir"________por isso



digo-te_____________até já:))


(obrigada pela tua visita na minha ausência)




beijO cOm carinhO
Não creio que me deparei com seu blog no final dele!

Gostei de muitas postagens..

beijos
Um Momento disse…
Hum????
Adeus???

Na na na

Até já!!!!
E... Leva um grande e abraçado beijo meu

Fico á tua espera...

(*)
Kalinka disse…
Amigo Beja
Um «Adeus» em poesia, lindo!
Não aceito mais nenhum outro adeus,
continuarei a visitar-te como sempre o fiz.

Já alguma vez abriste janelas, para ouvir estrelas? Vou começar a pensar nisso quando chegar a Primavera; gostaria de conversar com elas a noite toda!!!

Beijos cintilantes.
Olhos de mel disse…
Só pra marcar presença e deizar que tou com saudade.
Beijos
Teresa David disse…
Quero saber a razão desta despedida! Fartaste-te dos blogs? Motivo de força maior? Quem é tem amigo fica inquieto percebes?
Bjs
TD
helena disse…
Não posso acreditar!
Quando li este poema e te comentei (distraída como sou) nunca imaginei que nos fosses deixar!

Não é justo! Não acredito!
O teu link fica no ORION, esperando o teu regresso.

Um beijo
Helena
Miminho do bebé disse…
Há coisas que por mais k tente não entendo!!
espero k o adeus seja só a poesia
bjs
wind disse…
Adeus?
Espero que reconsideres e faças só uma pausa.
tu fazes falta, pensa nisso:)
Beijos
Cöllyßry disse…
É mesmo um Adeus?não volta?

Meu doce beijo deixo...
Convido-te a apreciar a excelente homenagem de um amigo a Dom Carlos I.

VIVA A MONARQUIA!

E também a visitar: Nova Águia.

Abraço!
P. S. Vai, mas fica...
Ecos disse…
Estou perplexa com este de ADEUS!!

Depois de uma ausência... venho visitar- te e deparo- me com um ADEUS??

Não!!

Não digo Adeus.. mas sim... até um dia.

Beijos meu querido amigo.

Maria Valadas
Olhos de Mel disse…
Meu amigo lindo! Ainda que distantes, ainda que apenas um amigo virtual, não menos estimado que os que tenho pertinho. Toda despedida é triste, ainda que dissimulada por um belo poema! Fica a lacuna. Fica o vazio de seus comentários. Porém deixo aqui registrado meus votos de felicidades! Que Deus o abençoe e ilumine seus caminhos, hoje e sempre!
Beijos do outro lado do oceano, mas que lembrará sempre!
Bom fim de semana!
Bichodeconta disse…
MAS O QUE É QUE ESTÁ A ACONTECER QUE TUDO ESTÁ A DEIXAR OS BLOGS? HABITUAMO-NOS A LER ESTAS PESSOAS E DE REPENTE DEIXAM-NOS ASSIM? TENHO MUITA PENA..
Um Momento disse…
Deixei cair um beijo...
no teu coração...

(*)
lapa disse…
Vai aparecendo... ao menos.
Ana Luar disse…
Até já! Isto da escrita é viciante demais para ficarmos muito tempo longe. Não fiques sem nos dar noticias... Nem que seja apenas um beijo.
Cris disse…
Amigo...espero que tenhas seguido teu coração.
Estamos aquí..todos os teus amigos que partilharam muito tempo a tua companhia.

Beijão desse lado de cá do mar.
Olhos de Mel disse…
Oie meu amigo! Que seja um adeus na escrita e um até breve no coração...
Beijos
RIA disse…
pena encontrar-te nesta despedida, um beijo e boa sorteb
TMara disse…
im eu, descaloça, fermosa, segura e feliz...e deparo-me com o fecho deste belo blogue. Meu amigo, está tudo bem?
Espero e desejo k sim.
Vinha e vou dizer: finalmente publiquei o post sobre o Prémio Escritores da Liberdade k me havias atribuído e k esperava seguimento.
Bjs
Luz e paz para todos vós
Brancamar disse…
Não posso crer que isto seja mesmo um adeus e que só agora tenha dado por ela?
Espero só que esteja tudo bem..., de resto eu também já pensei algumas vezes em desistir, mas cheguei à conclusão que não vale a pena fazer isso. Não tens tempo, deixa lá, os amigos percebem isso...
Beijinho
Miminho do bebé disse…
Passei por aqui para te dizer que deixei um mimo para ti no meu blog

beijs
batista disse…
Um abraço fraterno, Amigo.
... e até qualquer dia, é claro!
Olhos de mel disse…
Oie lindinho! Apenas pra dizer que estive aqui e deixei beijos.
MARIA disse…
Lumife, então, ignora-se assim tanto apelo, tanto chamado amigo ?
Pergunto-me onde estará o meu amigo...
Saudades...
Um beijinho
Maria
Marta Ager disse…
I am afraid I don't understand Portuguese but your blog looks very interesting. God bless. Marta
Ecos... disse…
Uma saudação a um amigo, nunca é demais!

Espero que tudo esteja bem...

Beijos da

Maria Valadas
Menina_marota disse…
Eu digo-te um até já, porque sei que vais reconsiderar, como eu já reconsiderei tantas vezes e, um dia destes, estás de volta.

Até Breve, Amigo!

Um beijo ;)
Isabel-F. disse…
já tenho saudades dos teus posts ....


beijinhos e bom fim de semana
Curiosa disse…
Conheço o Beja à pouco tempo, mas depressa me habituei a poemas tocantes e belas imagens que o Lumife nos presenteava, que para além de revelarem grande sensibilidade, me transmitiam calma e relaxavam.

Muito obrigada.

Um forte abraço. Até breve.
Peter disse…
Porquê? Estamos aqui. Vais fazer como os nossos conterrâneos que venderam a terra aos espanhóis, holandeses e alemães?
Um Momento disse…
Passo..
Sopro um beijo ... a ti

(*)
Amigo, não vais desistir. Constrói um só blog, Beja continua bela: como a minha linda companheira que lá nasceu!
Deixo-te um vídeo com a sua obra. Não desistas!
Rogério Martins Simões

http://www.youtube.com/watch?v=iokb8FXy3Gw
olhos de Mel disse…
Beijinhos de saudade!

Mensagens populares deste blogue

Cantiga para não morrer de Ferreira Gullar

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve. 
.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.
.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.
.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.
.
Ferreira Gullar

Como a noite descesse...

Como a noite descesse e eu me sentisse só,
só e desesperado diante dos horizontes que se fechavam,
gritei alto, bem alto: ó doce e incorruptível Aurora!
e vi logo que só as estrelas é que me entenderiam.
Era preciso esperar que o próprio passado desaparecesse,
ou então voltar à infância.
Onde, entretanto, quem me dissesse
ao coração trêmulo:
- É por aqui!

Onde, entretanto, quem me disesse
ao espírito cego:
- Renasceste: liberta-te!

Se eu estava só, só e desesperado,
por que gritar tão alto?
Por que não dizer baixinho, como quem reza:
- Ó doce e incorruptível Aurora...
se só as estrelas é que me entenderiam?

Emílio Moura



Emílio Guimarães Moura (14 de agosto de 1902Dores do Indaiá28 de setembro de 1971Belo Horizonte) foi um poetamodernista, integrante do grupo de modernistas mineiros que ajudaram a revolucionar a literatura brasileira na década de 1920. Foi redator de cadernos literários dos periódicos Diário de Minas, Estado de Minas e A Tribuna de Minas Gerais. Moura foi também professor universit…

SE FOSSES ...

Se fosses luz serias a mais bela De quantas há no mundo: – a luz do dia! – Bendito seja o teu sorriso Que desata a inspiração Da minha fantasia! Se fosses flor serias o perfume Concentrado e divino que perturba O sentir de quem nasce para amar! – Se desejo o teu corpo é porque tenho Dentro de mim A sede e a vibração de te beijar! Se fosses água – música da terra, Serias água pura e sempre calma! – Mas de tudo que possas ser na vida, Só quero, meu amor, que sejas alma!

António Botto
Foto de Aleksandr Krivickij