Onde estás ?



Foto de Paulo Cesar - Olhares


É meia-noite... e rugindo
Passa triste a ventania,
Como um verbo de desgraça,
Como um grito de agonia.
E eu digo ao vento, que passa
Por meus cabelos fugaz:
"Vento frio do deserto,
Onde ela está? Longe ou perto?"
Mas, como um hálito incerto,
Responde-me o eco ao longe:
"Oh! minh'amante, onde estás?. . .


Vem! É tarde! Por que tardas?
São horas de brando sono,
Vem reclinar-te em meu peito
Com teu lânguido abandono! ...
'Stá vazio nosso leito...
'Stá vazio o mundo inteiro;
E tu não queres qu'eu fique
Solitário nesta vida...
Mas por que tardas, querida?...
Já tenho esperado assaz...
Vem depressa, que eu deliro
Oh! minh'amante, onde estás? ...


Estrela — na tempestade,
Rosa — nos ermos da vida;
lris — do náufrago errante,
Ilusão — d'alma descrida!
Tu foste, mulher formosa!
Tu foste, ó filha do céu! ...
... E hoje que o meu passado
Para sempre morto jaz...
Vendo finda a minha sorte,
Pergunto aos ventos do Norte...
"Oh! minh'amante, onde estás?..."



(António de Castro Alves - 1847/1871)

Comentários

Teresa David disse…
Belissimo poema para começares o ano no teu blog na plenitude que a poesia nos traz.
Mts Bjs
TD
MARIA disse…
Olá Lumife,

Gosto muito de poesia, mas há sensibilidades que em poesia verdadeiramente me arrebatam. É o caso de Castro Alves.
Adoro este poeta e tudo o que escreveu. Admiro a forma como viveu.
Alias tenho algumas coisas em comum com Castro Alves.
Foi verdadeiramente Grande no amar e na forma de cantar esse amor.
Também foi um humanista , idealista, bateu-se pela abolição da escravatura. Nasceu em Março, como esta tua amiga ... entre outras coisas...
Obrigada Lumife. Fizeste feliz o meu dia com este magnífico poema.
Um beijinho
Maria
Lisa disse…
Oiii Lu...

Brigada pelo carinho...


PS: Estou aqui...cheguei...rsrs...

Noitinha linda de domingo com ternura pra ti...

Beijosss...
Olhos de mel disse…
Oie meu amigo lindo! Que belo poema! Obrigada por esse carinho!
Que sua semana seja de realizações!
Beijos
Olá Lumife, Onde andas ?
Ou fui eu que me perdi!
Lindo Poema.
Beijinhos,
Fernandinha
Miminho do bebé disse…
Não sei bem quem procuras!o pai natal não deve ser!
O poema é lindo

beijinhos
Gi disse…
Conheço mal o poeta, gostei do que me deste a conhecer. Obrigada.

beijinho e bom ano
Brancamar disse…
Olá Lumife,
Lindo este poema e a música a condizer, em tom de agonia, de saudade, de vazio...
Não conhecia este poeta.Ou pelo menos não me lembro, ainda bem que mo deste a conhecer.
Adorei o filme da campanha da sida, extraordináriamente bem feito, muito criativo, fantástico mesmo, vou já passar.
Beijinho
A vida.... disse…
ola lumife!!
ainda bem k voltaste e voltaste com um poema lindo,como sempre...

um beijinho
pin gente disse…
"não venhas tarde! dizes-me tu com carinho..."

gostei de ler
abraço
luísa
Doutroladodomar disse…
Oi, Lumife..
Recomeço , reinício. Fiquei feliz da vida de te ver lá do outro lado.Enfim,acho que até os blogs em 2008 querem se comunicar melhor! Grande Ano pra tí, meu amigo. Beijo.
Marta disse…
Poema sensível...
Lindo...
Deixei-te um presente no meu blog.
Beijos e abraços
Marta
Aspásia disse…
UM MAGNÍFICO E COMOVENTE POEMA DE UM POETA DE QUE APENAS CONHECIA O NOME...
E TB.UMA BELA FOTO.
ALGO ATRASADA, DEIXO VOTOS DE UM 2008 COM TUDO A CORRER PELO MELHOR!

BEIJINHOS

Mensagens populares deste blogue

ACORDANDO

ALDA GUERREIRO

ANRIQUE PAÇO D'ARCOS - UM POETA PORTUGUÊS...