Avançar para o conteúdo principal

BICICLETA FLORIDA



Oferta de MARIA MARIA VISITA O REINO DE ESTHER, a quem agradeço a gentileza.

Como se torna difícil escolher alguns amigos(as)para dar seguimento à oferta, desta vez fica ao critério de quem me visita levar a "sua" bicicleta florida.

Boas pedaladas!


Para retribuir a amabilidade dedico a Maria estes versos que encontrei na net sem indicação de Autor
:

TEUS OLHOS



Teus olhos de mulher,

Tão imensos como a noite,

Infinitos como o tempo,

Que, um dia, descuidado,

Descobriu-se enciumado,

Pelo sorriso escancarado

Desses lindos olhos teus.



Teus olhos de mulher.

Tão intensos como o dia,

Têm a vastidão do vento,

Que ao soprar, desavisado,

Confundiu-te com a flor,

Que um dia te ofertaram,

Pelo amor dos olhos teus




Comentários

MARIA disse…
LUMIFE,
Muito obrigado pelos versos. São muito lindos. Se tu me permitires vou guarda-los no meu blog como lembrança dos teus olhos que nunca vi, nem mesmo em fotografia, mas que têm que ser muito lindos e profundos ou não olhariam a vida com tanta beleza e poesia.
Obrigado pela tua gentileza.
Um beijinho muito amigo
Maria
tulipa disse…
LUMIFE AMIGO

Este prémio é lindo, todo ele cheira a Primavera, flores...
Parabéns pelo prémio!!!

Não era um ramo de flores
Era um jardim pleno de sabores
Feito de espaços e abraços
De cores e de calores
De vermelhos como os amores....

É isso, estamos na Primavera!!!
Adoro flores e jardins cheios de cores.

Boa semana. Beijo.
MARIA disse…
Olá Lumife, já coloquei os versinhos do teu post no meu blog. Ficou lindo, eu acho.
Meu amigo nem supões entre que chuvas de papéis , papelões, caixotes e só por sorte, que não caixões, anda esta tua amiga.
Estou de mudanças. É uma canseira.
Mas neste bocadinho vim deixar-te no blog outra prendinha para ti.
Tu mereces, és sempre tão atencioso com quem te visita.
Só espero que o meu terno amigo Skorpios não se importe que eu partilhe as suas flores. Todas as imagens que construo com flores são do meu amigo Skorpios que as trata realmente e fotografa criando momentos de excelsa magia.
Como tu com a poesia.
Espero que gostes. Tive dificuldade em escolher pois ele tem tantas e tão lindas.
Escolhi uma a que ele deu o meu nome.
O Skorpios é o arco íris do meu blog.
Vocês dois produzem em mim um sentimento único pois lidam com formas de arte de modo sublime.
Obrigado mais uma vez amigo.
Gostei mesmo muito do teu gesto amigo.
Beijinhos
Maria
Paula Raposo disse…
É gira a bicicleta!! Os versos de autor desconhecido, são bonitos e ternos. Beijos.
Paula Raposo disse…
Olha, eu vou levar a bicicleta tão bonita e florida para o meu página. Obrigada.
Barqueira disse…
Olá Amigo!

Passei, ouvi a música, vi as imagens...

Mais o médico não deixa.

Bjs

Mensagens populares deste blogue

Cantiga para não morrer de Ferreira Gullar

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve. 
.
Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.
.
Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.
.
E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.
.
Ferreira Gullar

Como a noite descesse...

Como a noite descesse e eu me sentisse só,
só e desesperado diante dos horizontes que se fechavam,
gritei alto, bem alto: ó doce e incorruptível Aurora!
e vi logo que só as estrelas é que me entenderiam.
Era preciso esperar que o próprio passado desaparecesse,
ou então voltar à infância.
Onde, entretanto, quem me dissesse
ao coração trêmulo:
- É por aqui!

Onde, entretanto, quem me disesse
ao espírito cego:
- Renasceste: liberta-te!

Se eu estava só, só e desesperado,
por que gritar tão alto?
Por que não dizer baixinho, como quem reza:
- Ó doce e incorruptível Aurora...
se só as estrelas é que me entenderiam?

Emílio Moura



Emílio Guimarães Moura (14 de agosto de 1902Dores do Indaiá28 de setembro de 1971Belo Horizonte) foi um poetamodernista, integrante do grupo de modernistas mineiros que ajudaram a revolucionar a literatura brasileira na década de 1920. Foi redator de cadernos literários dos periódicos Diário de Minas, Estado de Minas e A Tribuna de Minas Gerais. Moura foi também professor universit…

SE FOSSES ...

Se fosses luz serias a mais bela De quantas há no mundo: – a luz do dia! – Bendito seja o teu sorriso Que desata a inspiração Da minha fantasia! Se fosses flor serias o perfume Concentrado e divino que perturba O sentir de quem nasce para amar! – Se desejo o teu corpo é porque tenho Dentro de mim A sede e a vibração de te beijar! Se fosses água – música da terra, Serias água pura e sempre calma! – Mas de tudo que possas ser na vida, Só quero, meu amor, que sejas alma!

António Botto
Foto de Aleksandr Krivickij