terça-feira, maio 06, 2008

A MEMÓRIA DO TEU CORPO

Foto Alina Lebedeva



A memória do teu corpo é a paisagem dum tumulto
um cântico absorto antes de arrebatadas chuvas.


Traz o vestígio incandescente dos mares de levante
a ardência duma praia restituída de lembranças.


É uma semente a colorir os teus quadris de incenso
Uma celebração ofegante sobre o umbral dum leito.


Relembro-o pela terra, os frutos, as formas macias
do respirar do vento como em teus olhos de alecrim.


E nunca hei-de renunciar ao seu apelo mágico,
para não desmerecer, num sonho, o teu pretérito.


Vieira Calado

In Transparências

4 comentários:

Paula Raposo disse...

Gosto imenso da poesia do Vieira Calado e estou à espera deste livro para o poder ler. É lindo, lindo, este poema. A foto muito bem escolhida! Beijinhos.

wind disse...

Belíssimo poema!
Beijos

Gi disse...

Belíssimo. Admiro muito a poesia dele.

Um beijinho

MARIA disse...

Olá Lumife,
Também acho muito bonito o poema.
Parece escrito com todos os sentidos e muito coração.
Poucas pessoas têm a capacidade de conjugar num só texto esses vários aspectos da sensibilidade humana.
A fotografia é linda : com aquele sentido estético vivo que só tu possuis, por forma a que cada imagem seja, por si só ela própria, um poema.
Um beijinho amigo
Maria