Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2008

CONVITE

Dia 28 de Junho (Sábado), em Beja, pelas 13h00.

Preço: 15€/pessoa (a pagar no local)

Restaurante: Adega 25 de Abril.

Inscrições, até 26/6, via e-mail, com indicação de restrições alimentares e número de pessoas.

Para amigos e simpatizantes da Praça.

João Espinho

PRAÇA DA REPÚBLICA EM BEJA

HOMENAGEM A DOIS POETAS

Escrevo

Escrevo já com a noite
em casa. Escrevo
sobre a manhã em que escutava
o rumor da cal ou do lume,
e eras tu somente
a dizer o meu nome.
Escrevo para levar à boca
o sabor da primeira
boca que beijei a tremer.
Escrevo para subir
às fontes.
E voltar a nascer.


Eugénio de Andrade







Eugénio de Andrade (Fundão, 19 de Janeiro de 1923 — Porto, 13 de Junho de 2005) foi um poeta português que, em 2001, ganhou o Prémio Camões, o nobel para a língua portuguesa.




Biografia

Eugénio de Andrade foi o pseudónimo de José Fontinhas Rato poeta português do séc. XX, nascido na freguesia de Póvoa de Atalaia (Fundão) em 19 de Janeiro de 1923, fixando-se em Lisboa em 1932 com a mãe, que entretanto se separara do pai.

Estudou no Liceu Passos Manuel e na Escola Técnica Machado de Castro, tendo escrito os seus primeiros poemas em 1936, o primeiro dos quais, intitulado "Narciso", publicou três anos mais tarde.

Em 1943 mudou-se para Coimbra, onde regressa depois de cumprido o serviço militar convivendo com Miguel To…

A FLOR

Foto de Alex Krivtsov




por onde passo
e sinto flores
revejo crianças
brincando
conversando
sorrindo
ou mesmo
caladas
alheias ao tempo

por onde passo
e sinto flores
quer seja nos jardins
quer seja nos campos
ou nas dunas
lembro
de uma flor
cor de sonho
numa manhã de abril

o tempo
que tingiu meus cabelos
descoloriu casas
encurtou meus passos
sepultou ilusões
não conseguiu murchar
a lembrança da flor
que um dia colhi
e jamais entreguei

BATISTA FILHO


Visite este meu amigo brasileiro no seu blog ILHA DOS MUTUNS. Terá óptimas razões para lá voltar.

MENINA MAROTA - UM DESNUDAR DE ALMA

O "BEJA" não podia deixar de se associar ao lançamento promocional do livro MENINA MAROTA-UM DESNUDAR DE ALMA, que terá lugar no dia 15 de Junho de 2008, pelas 16 horas, na Fnac do Galashopping.
A apresentação estará a cargo do Dr. Fernando Peixoto.

Desejamos a Otília Martel, a nossa Menina Marota, muitas felicidades e os maiores êxitos.

Para dar mais cor a esta notícia fui ao blog "Menina Marota" e "roubei" a imagem acompanhada deste poema da Amiga, editado em Agosto de 2005.




ESPERANÇA


Desenha em ti
cores vivas
de felicidade
mesmo que adiada
mesmo que não consentida
não deixes que o negro
tome conta de ti...
Exala o perfume
das flores
o aroma dos frutos
e pinta a Vida
de mil cores
mil pensamentos
felizes
audazes
coloridos...


ENTRE AS ONDAS E A BRUMA

Foto de Paul Mahder


O meu rumo é o que o mar quiser!
De horizonte ausente
na penumbra silenciosa
atravesso madrugadas
sem fronteiras,
invento rumos, rotas e marés,
desfraldo as velas do sonho
e navego entre ondas de espuma

Deixo o meu mundo para trás
e dissolvo-me em místico nevoeiro,
pois sei que haverá um momento
em que me perderei na bruma,
o sol me queimará o rosto,
e alvas e alterosas ondas
serão nossos lençóis agitados
nas correntes loucas do desejo.

Nos lábios rubros da manhã,
molhados de sal e orvalho
haverá um impulso metafísico
de mergulhar neles num afago,
e neles voar como gaivota,
partindo livre e clandestino
até a um pôr-de-sol eterno…

Oiço-me então no meu silêncio!
Fecho os meus olhos de espanto.
E na avidez de tanto te amar,
descubro no imenso abismo azul
montes de páginas em branco
que haveremos de escrever
em bordados de espuma,
nos revoltos lençóis do oceano
com as cores da nossa paixão!...



Albino Santos