quarta-feira, novembro 12, 2008

MANUEL ALEGRE




Eu pescador
Eu pescador que pesco por um instinto antigo
e procuro não sei se o peixe se o desconhecido
e lanço e recolho a linha e tantas vezes digo
sem o saber o nome proibido.

Eu de cana em punho escrevo o inesperado
e leio na corrente o poema de Heraclito
ou talvez o segredo irrevelado
que nunca em nenhum livro será escrito.

Eu pescador que tantas vezes faço
a mim mesmo a pergunta de Elsenor
e quais águas que passam sei que passo
sem saber resposta. Eu pescador.

Ou pecador que junto ao mar me purifico
lançando e recolhendo a linha e olhando alerta
o infinito e o finito e tantas vezes fico
como o último homem na praia deserta.

Eu pescador de cana e de caneta
que busco o peixe o verso o número revelador
e tantas vezes sou o último no planeta
de pé a perguntar. Eu pescador.

Eu pecador que nunca me confesso
senão pescando o que se vê e não se vê
e mais que o peixe quero aquele verso
que me responda ao quando ao quem ao quê.

Eu pescador que trago em mim as tábuas
da lua e das marés e o último rumor
de um nome que alguém escreve sobre as águas
e nunca se repete. Eu pescador.



Poema de Manuel Alegre



Imagem de Osvaldo Barreto (In Veneza dos Brasileiros)

6 comentários:

Paula Raposo disse...

Gosto dos poemas que tenho lido do Manuel Alegre. Este é um deles. Beijos, obrigada pela partilha dele e pela música.

Alexandre disse...

Manuel Alegre sempre! Teresa Silva Carvalho sempre, sempre!!!

Aqui respira-se sempre um cheirinho a lareira com lenha, cheira a Alentejo, naquelas noites frias que só o Alentejo sabe dar...

Um forte abraço!!!

ASPÁSIA disse...

MANUEL ALEGRE, UM PE(S)CADOR POETA, PESCANDO AS PALAVRAS COM QUE NOS FARÁ "PECAR" PELO PRAZER SENTIDO AO LER OS SEUS VERSOS!...

GOSTEI DESTA PESCARIA POÉTICA...

ABRAÇO AMIGO.

Olhos de mel disse...

Oie lindo! Belo poema e bela imagem! Beijos

Rosa Brava disse...

Tenho quase a obra completa de Manuel Alegre, edições até que herdei de meus Pais.

A Poesia dele é intemporal...

Beijo e grata pela partilha

helena disse...

Maravilha!
Obrigada pela partilha.
Tenho a obra completa de Manuel Alegre! E ainda o CD com os poemas dele, por ele declamados
Um dos melhores presentes de um dos meus filhos que tem uma grande sensibilidade, escreve bem e até pinta.
Manuel Alegre é um must!
Beijos