quarta-feira, junho 17, 2009

João Villaret :: Ode à poesia :: Miguel Torga

1 comentário:

Paula Raposo disse...

A voz inconfundível de Villaret num poema fantástico de Miguel Torga! Belíssima escolha. Adorei. Beijos.

OS AMANTES DE NOVEMBRO

Ruas e ruas dos amantes Sem um quarto para o amor Amantes são sempre extravagantes E ao frio também faz calor Pobres amantes escorraça...