quarta-feira, agosto 26, 2009

TUDO O QUE ONDULA





Tudo o que ondula ondula no teu corpo

a garça a flor o vinho a égua a água

ondula o barco e o arco ondula o porto

l'aura amara e a onça ondula a mágoa


Ondula o vento a vela a onda brava

e a caravela dentro da palavra


Ondula a letra e o l ondula a lua

e a roxa violeta em tua coxa


Ondula a estrela e a nave ondula o sol

ondula a ave e o azul ondula o sul


Ondula a sílaba e a chama ondula

abril e o til a flauta a flama a flâmula


Ondula a seara a saia a sarça o trigo

tudo o que ondula ondula e vai contigo


Manuel Alegre - 30 Anos de Poesia



Crédito da imagem: http://www.vivercidades.org.br/publique222/media/tamara_AndroMulherNua.jpg

2 comentários:

Paula Raposo disse...

Poema maravilhoso! Eu gosto da poesia do Manuel Alegre e este jogo de palavras fascina-me.
Sim, já consigo abrir melhor este espaço!! Beijinhos.

Pjsoueu disse...

Lumife...

Confesso que não conheço muito da obra de Manuel Alegre - só alguns poemas soltos . Mas, identifico me muito com este "Tudo que Ondula":)

Abraço

Pj