sábado, outubro 10, 2009

PIN - UMA EXPLICAÇÃO DE TERNURA

1 comentário:

Paula Raposo disse...

Estive lá! Um enorme prazer rever a Pingente e trazer o seu livro para me deleitar de ternura...beijos.

SONHO DOMADO

. Sei que é preciso sonhar.  . Campo sem orvalho, seca  A frente de quem não sonha. . Quem não sonha o azul do voo perde seu poder de pá...