sexta-feira, agosto 31, 2012

POEMA DE AMOR





Esculpi-te na água
De todas as nascentes.
Nas raízes das árvores, nas folhas e nos frutos,
Nos troncos mais firmes
E nas copas brancas.
Esculpi-te nos ventos que vão para sempre
E nos que regressam à rosa quebrada
Carregados de cores.
Esculpi-te nas rosa-dos-ventos.
Esculpi-te no fogo diurno.
No avesso do fogo.
Esculpi-te na terra.
Esculpi-te na sombra, no silêncio...
--Levantaram-se chamas.


CRISTOVAM PAVIA

terça-feira, agosto 21, 2012

DEIXA O OLHAR DO MUNDO




Deixa que o olhar do mundo enfim devasse

Teu grande amor que é teu maior segredo!

Que terias perdido, se, mais cedo,

Todo o afeto que sentes se mostrasse?

Basta de enganos!

Mostra-me sem medo

Aos homens, afrontando-os face a face:

Quero que os homens todos, quando eu passe,

Invejosos, apontem-me com o dedo.

Olha: não posso mais!

Ando tão cheio

Deste amor, que minh'alma se consome

De te exaltar aos olhos do universo...

Ouço em tudo teu nome, em tudo o leio:

E, fatigado de calar teu nome,

Quase o revelo no final de um verso.

(Olavo Bilac)

domingo, agosto 19, 2012

ESTOU MAIS PERTO DE TI PORQUE TE AMO


Estou mais perto de ti porque te amo. 

Os meus beijos nascem já na tua boca. 

Não poderei escrever teu nome com palavras. 

Tu estás em toda a parte e enlouqueces-me. 


 Canto os teus olhos mas não sei do teu rosto. 

Quero a tua boca aberta em minha boca. 

E amo-te como se nunca te tivesse amado 

Porque tu estás em mim mas ausente de mim. 



 Nessa noite sei apenas dos teus gestos 

E procuro o teu corpo para além dos meus dedos. 

Trago as mãos distantes do teu peito. 


 Sim, tu estás em toda a parte. Em toda a parte. 

Tão por dentro de mim. Tão ausente de mim. 

E eu estou perto de ti porque te amo. 


 JOAQUIM PESSOA