domingo, agosto 27, 2017

APELO



APELO
.
Atravessa os caminhos da noite
e vem.
.
A minha pele
ainda cálida de sol
te será margem.
.
Nas fontes, vivas,
do meu corpo
saciarás a tua sede.
.
Os ramos dos meus braços
serão sombra rumorejante
ao teu sono, exausto.
.
Atravessa os campos da noite
e vem.
.
Luísa Dacosta, 
.
in CEM POEMAS PORTUGUESES NO FEMININO, (Terramar, 2005)
.
Luísa Dacosta,
.
in CEM POEMAS PORTUGUESES NO FEMININO, (Terramar, 2005)