sábado, novembro 04, 2017

FRESCO VERGEL ...



Fresco vergel que o vento
da madrugada enflora:

As mãos são como foices
que vão ceifando a aurora.


Disperso, o amor recorda
a vida toda.

RAUL DE CARVALHO.
In Poesia.

O RELÓGIO

O RELÓGIO Pára-me um tempo por dentro passa-me um tempo por fora. O tempo que foi constante no meu contra tempo estar pass...