sábado, novembro 04, 2017

FRESCO VERGEL ...



Fresco vergel que o vento
da madrugada enflora:

As mãos são como foices
que vão ceifando a aurora.

Disperso, o amor recorda
a vida toda.

RAUL DE CARVALHO.
In Poesia.

SONHO DOMADO

. Sei que é preciso sonhar.  . Campo sem orvalho, seca  A frente de quem não sonha. . Quem não sonha o azul do voo perde seu poder de pá...