domingo, abril 30, 2017

AMAR-TE É COMO ...



Amar-te é como ir pela manhã
A uma roseira em flor
e recolher
a mais pura, a mais fresca,
a mais louçã
das perfumadas rosas que tiver;
Ou como, a rir,
morder uma romã
Ou a sonhar colher um malmequer ...

É como caminhar por uma estrada
novinha ... ainda por inaugurar
E desenhar os pés descalços na geada,
de leve, para não a macular.
E é prosseguir assim a caminhada
sem destino ... nem pressa de chegar

...É, numa vinha, à hora do sol-pôr,
Espremer um cacho de uvas sazonado
E embriagar-me depois com o licor
delicioso do vinho derramado
A chiar no barro cheio de frescor
da taça esguia do teu corpo amado
ANTÓNIO MELENAS

Foto de Oleg Belevtsev


1 comentário:

Mar Arável disse...

Roubem-me tudo menos as boas memórias