sábado, setembro 14, 2019

AS PALAVRAS

AS PALAVRAS
.
São como cristal
as palavras.
Algumas, um punhal
um incêndio.
Outras
orvalho apenas.
Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
.
barcos ou beijos
as águas estremecem.
Desamparadas, inocentes
leves.
.
Tecidas são de luz
e são a noite.
.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.
.
Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim
cruéis, desfeitas
nas suas conchas puras?
.
Eugénio de Andrade
.
Pintura de Bernardino Licinio
.

QUE ENCANTO É O TEU ?



QUE ENCANTO É O TEU ?
.
Amo-te muito, meu amor, e tanto
que, ao ter-te, amo-te mais, e mais ainda
depois de ter-te, meu amor. Não finda
com o próprio amor o amor do teu encanto.

JORGE DE SENA.

Foto de Margo_Koshevarova

EM TUAS ÁGUAS ...

EM TUAS ÁGUAS ... Em tuas águas navego Em ti resumo o périplo da minha volta ao mundo. Fora de ti, não há saída ou rumo...