Não Vou Por Aí...




“Vem por aqui – dizem-me alguns com olhos doces,


estendendo-me os braços, e seguros


De que seria bom que eu os ouvisse


Quando me dizem: “vem por aqui”!


Eu olho-os com olhos lassos,


(Há, nos meus olhos, ironias e cansaços)


E cruzo os braços,


E nunca vou por ali...


“Não, não vou por aí!


Só vou por onde


Me levam meus próprios passos...”



(José Régio)




(Foto de Fernando Correia-Movimentos-Fotografia na Net)

Comentários

wind disse…
Grande post! Adoro esta parte:) beijos
Ludinais disse…
É bom que as pessoas saibam que há caminhos por onde não devem seguir e que o sonho é mesmo uma contante da vida. Só o sonho permite perceber quais os trilhos a seguir por cada um de nós.

Uma boa tarde de Domingo!
Obrigado pelo link e pela visita. Volta sempre!
Anónimo disse…
como eu adoro esta música :-)

E Viva o Alentejo que eu adoooooooooro!

Um Abraço
Até breve !
batista filho disse…
José Régio sintetiza de forma magistral a independência do espírito humano nesse poema. Bravo!
Lumife disse…
Wind - Ludinais - Maria La Portuguesa - Sulista - Batista Filho :

É muito bom seguirmos o nosso próprio caminho.

Boa semana para todos.
Menina_marota disse…
Um dos poemas que mais gosto de José Régio.

Grata por esta partilha.

Abraço e boa semana :)

Mensagens populares deste blogue

ACORDANDO

ALDA GUERREIRO

ANRIQUE PAÇO D'ARCOS - UM POETA PORTUGUÊS...