sábado, janeiro 28, 2006





"não me arrependo das horas que perdi a esperar-te quando ainda havia a esperança.
a esperança que havia ainda quando, a esperar-te, perdi horas de que não me arrependo.

um instante na memória de chegares é mais valioso do que jardins.
do que montanhas. do que anos de tempo.

arrependo-me de ficar ao sol, de sorrir, de esquecer que devagar passam os dias.
os dias passam devagar, esquecendo-se de sorrir ao sol e de ficar onde me arrependo."

(José Luís Peixoto, A Casa, a Escuridão)

14 comentários:

Kalinka disse...

Que bom...hoje sou a 1ª pessoa a comentar no teu blog...
Muito lindo este texto sobre a Esperança...de(José Luís Peixoto, A Casa, a Escuridão).
Boa escolha. Parabéns.

Outros pensamentos existem sobre a Esperança:
A esperança adquire-se. Chega-se à esperança através da verdade, pagando o preço de repetidos esforços e de uma longa paciência. Para encontrar a esperança é necessário ir além do desespero. Quando chegamos ao fim da noite, encontramos a aurora.
(Georges Bernanos)
Beijokas Amigo.
Bom fim de semana.
Nota: Não te esqueças que a minha porta está sempre aberta...

wind disse...

Tão lindo, prosa muito poética:) beijos para ti e neta*

lazuli disse...

Se cruzarmos os braços, quem edificará o amanhã? viver é uma aventura inquietante, mas vale a pena.
Sabias que eu ia gostar disto, Lumife.

Beijos sem fim para ti..e deixa uns para o teu neto.

Menina _marota disse...

Vim deixar-te um abraço... virei ler-te mais tarde, para colocar a leitura em dia...

Um abraço e bom fim de semana :)

paper life disse...

Belo texto.

Bs
:) bfs

Clife disse...

Vir aqui é poder enrriquecer-nos de palavras sentidas... de escrita profunda ;)

Um abraço.

menina graça disse...

José Luís Peixoto é um mestre das palavras e dos sentimentos. Neste texto, o que por vezes parece um jogo de palavras é uma profunda reflexão poética.

Sulista disse...

Viva!
que post bonito :-)


Bjs e Viva o SpOOOOOOOOOOOOrtinG !!! ehehehe

lena disse...

José Luis Peixoto tem textos e poemas lindissimos, a tua foi uma excelente escolha, atrevo-me a deixar-te um poema dele para ti

"Em cada página,o teu olhar,em cada montanha,
a tua voz.Deixa-me falar contigo.
Lembro-me tão bem de tudo o que me disseste.

As palavras existem.Eu quero encontrar-te sempre,
em cada noite,sobre a mesa dos papéis desarrumados
onde limpo a nossa vida.

Em página,os céus,em cada montanha,tu a chamares.
As páginas são,outra vez,o dia em que nasceste.
Lembraste tão bem de tudo.

Passam anos sobre as palavras.Os dias existem.
Seguro o livro como se segurasse a tua voz e,
quando alguém diz o teu nome,
eu continuo a responder."

(José Luís Peixoto)


para ti meu amigo um grande beijo e para a Carolina um beijo cheio de trenura

lena

Cristina disse...

Olá lumife,
Muito lindo sim senhor!
Tem um lindo domingo
beijinhuu

zezinhomota disse...

Outro lindo texto a que me habituaste, parabéns, bem hajas minha amiga.
Bjnhs ZezinhoMota

Clitie disse...

Olá, obrigada pela visita ao Vida. Este texto é muito bonito.
Vou pensar a sério no encontro...

Bjk

alentejodive disse...

Caro lumife:

É verdade que também nevou aí em Alvito?

Aqui em Vendas Novas nevou durante mais de 2 horas, hije à tarde.

Vou colocando umas fotos sobre a neve no Atribulações. Convido-o a passar por lá.

Saúde.

O Turista disse...

Bonito...
E sempre que venho a este blog fico :( que saudades do "meu" alentejo...
Um abraço!

O Turista - http://turistar.blogspot.com/