Tu eras também...

Foto de Katrin Tarpke




Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.


(Pablo Neruda)

Comentários

Bem direto e objetivo. Uma das formas que mais aprecio.

Abraços
Isabel-F. disse…
belissimo tudo o que é escrito por Neruda.

Bom fim de semana
Bjs
sónia disse…
Lindo, muito claro, conciso e, ainda assim, tão belo!
azoriana disse…
É lindo tudo o que vejo e leio por aqui...
Agora é tempo de pausa... tempo de olhar as belezas.
Bom fim-de-semana
TMara disse…
uma bela imagem k encontraste para tão simles e belo poema.
Bjs e abraço fraterno.
Luz e paz em vosso caminhar.
weg disse…
A beleza da poesia de Neruda unida à expl~endida cõr do outono.

Perfeito.

:)
weg disse…
perdoa a gralha,ok ?

Mensagens populares deste blogue

ACORDANDO

ALDA GUERREIRO

ANRIQUE PAÇO D'ARCOS - UM POETA PORTUGUÊS...