sábado, dezembro 01, 2007

Fronteira

Foto de José Varela




É doce
a tentação do labirinto
assim que o sono chega e se propaga
ao contorno das coisas. Mal as sinto
quando confundo a onda sempre vaga

deste falso cansaço que regressa
ao som da minha estranha e dócil fala
cada vez mais submersa como essa
pequena luz da rua que resvala

plo interior da noite. É quase um sonho
A respirar lá fora enquanto o quarto
se dilui na fronteira que transponho
e afoga a consciência de onde parto

agora sem direito nem avesso
no incerto momento em que adormeço.



Fernando Pinto do Amaral

8 comentários:

Isabel-F. disse...

Lumife,

Não conhecia o poema ...
bem lindo
_________________________

Petição em Prol das Crianças Vítimas de Abusos Sexuais

vê no meu Blog.

bjs e bom fim de semana

lurainbow disse...

Adorei a visita e o teu espaço tambem . Obrigado e Volta sempre . Voltarei

Beijinhos

rui disse...

Olá Lumife

Lindo poema e espectacular foto!
Que tenhas um divertido fim-de-semana

Abraço

Peter disse...

Acabo de percorrer de cima abaixo o
http://alentejototal.blogspot.com/

Sou uma pessoa sincera. Não gostei. É um amontoado de dados, não sei se inexactos, pois não me dei ao trabalho de os ler todos, mas necessariamente incompletos e politicamente tendenciosos. Permito-me falar assim pois como escrevi, vivi os acontecimentos e conheci e conheço pessoalmente muitos dos intervenientes.

Do que queres que te fale, de quem queres que te fale e como queres que o faça?

Queres que te fale do Carlos Fabião, gravemente doente e que queria por força levantar-se para ir votar, no que foi impedido pelo amigo Fontão?

Lisa disse...

Oii Lu...

Sabes que tem essa ponte...

Linda noitinha de sábado e um belo domingo cheio de encanto pra vc...

Jinhusssss...

RCataluna disse...

Excelente, como sempre!

Abraço!

wind disse...

Lindíssimo, mas confesso que desconheço o poeta.
Beijos

De Amor e de Terra disse...

Mais um deste autor e belíssimo;
de Mestre!

Bj


Maria Mamede