sábado, maio 18, 2013

QUEM ERA ?







QUEM ERA ?


Em volta olhei... a ver se oculto via
Alguém que de meus olhos se ocultava:
Voz carinhosa o coração ouvia...
Voz carinhosa ao coração falava...

Voltei a olhar... e vi que me enganava !
Mas sempre o mesmo engano me iludia :
Voz carinhosa ao coração falava...
Voz carinhosa o coração ouvia...


Ansiosa, então, e sempre e mais olhando,
Sem nada ver, meu Bem, certeza eu tive
De que eras tu e a tua voz falando :


Tu -  minha Vida ! Tu  - minha Esperança !
Falando na saudade que em mim vive,
Vivendo no Amor e na Lembrança.


Maria Isabel da Camara Quental


Foto de Aleksandr D.

1 comentário:

Rosa Brava disse...

Um belo soneto de amor e sensibilidade.

Grata pela partilha.

Um abraço