quinta-feira, setembro 13, 2007

Cheguei a casa há pouco...

Foto de Rui Cardoso




Cheguei a casa há pouco e amanhã
celebrarei contigo pla primeira vez
esse dia que alguém convencionou
ser para os namorados: eu e tu,
dois seres quase sonâmbulos,
afogados em histórias mal cicatrizadas
que extravasam ao longo de conversas
plas estradas nocturnas por onde fugimos
da vida que nos dói: velhos amores
refulgindo na tua memória,
na minha fantasia que os volta a viver
em ti, por ti, como se também eu
ressentisse na pele o sabor desses beijos
esvaindo-se no tempo, que lhes toca,
ao de leve, com lábios de veludo,
e os arrasta num caudal de espectros
de vagas silhuetas, na penumbra
que foi a minha vida até chegar a ti.


Fernando Pinto do Amaral

5 comentários:

Lisa disse...

Olá Lu...

Vc está aí? =P

Que imagem linda...

"Na minha fantasia que os volta a viver
em ti, por ti, como se também eu
ressentisse na pele o sabor desses beijos
esvaindo-se no tempo, que lhes toca,
ao de leve, com lábios de veludo"

Dia super linda e terna pra ti...

Beijosss...

RCataluna disse...

Pinto do Amaral é um dos grandes nomes da nossa literatura. Por pouco não foi meu professor na faculdade...

Pepe Luigi disse...

Maravilhosa a poesia de Fernando Pinto do Amaral.

MARIA disse...

Olá Lumife,
É lindo este poema. Cada uma das suas palavras é como uma preciosidade. Todos temos nas nossas vidas dias marcantes. Hoje é dia 13, embora não sexta - feira. Num dia 13, reencontrei uma pessoa a quem certamente estarei ligada por toda a minha vida. Talvez por isso, Lumife, este poema encontre em mim o eco das palavras da esperança e da felicidade.
É como se tu Lumife, embora sem o poderes saber, o tivesses adivinhado e celebrasses comigo a festa desse sentimento que será eterno em mim, enquanto eu também for.
Obrigada.
Um beijo.
Maria

De Amor e de Terra disse...

Que belíssima declaração no reencontro...

AMEI!!!

Parabéns ao Poeta e ao Blogger por mo (no-lo) dar a conhecer e pela beleza do conjunto.

Maria Mamede