terça-feira, abril 29, 2008

FLOR DE CRISTAL

Cristal Swarovski



FLOR DE CRISTAL

Como tu, cristal…
Como tu, flor …


Frágil e pura,
Em multifacetada vida te desdobras:
Coa-se a luz na tua transparência,
Irisando-a de cor


Frágil e pura,
Das pétalas, o suave toque em que sossobras,
Do gineceu, o torpor da essência
Em teu redor …


O Cristal, a Flor –
A simbiose:
A Alma-Luz, a Carne-Fogo,
Fremindo,
Vivendo.


Rolam os anos sem ferir
A beleza do que é perene


Como tu, Flor,
Como tu, Cristal!



António de Almeida

3 comentários:

Paula Raposo disse...

Bonito poema florido!! Gostei muito. Beijos.

Isabel-F. disse...

que belo poema e que imagem maravilhosa ...

adorei.

beijinhos

peciscas disse...

Curiosamente, este é quarto post sobre flores que hoje vejo.
Ainda bem!
As flores são essenciais.